Acontecendo agora

Ladislau Dowbor – Esquerda e Direita frente à Ética – março – 2014, 6p.

É difícil traduzir a expressão inglesa “self-righteousness”. Expressa a profunda convicção de uma pessoa de que domina os outros da altura da sua elevada postura ética. Em geral leva a comportamentos estreitamente moralistas e intolerantes. E frequentemente vemos atos violentos justificados com fins altamente morais. Não há barbárie que não se proteja com argumentos de elevada nobreza. Sentimento que permite soltar as rédeas do ódio, aquele sentimento agradável de odiar com boas razões. A Marcha da Família com Deus pela Liberdade representou um marco histórico da hipocrisia na defesa de privilégios. Vêm mais marcha por aí, a hipocrisia tem pernas longas. As invasões de países se dão em geral para proteger as populações indefesas, as ditaduras para salvar a democracia, os ataques sexuais são feitos da altura moral de quem usa os buraquinhos como se deve. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Hannah Arendt – Beyond the Movie – march – 2014, 4p.

Why the Hannah Arendt film so important and why is the message of the movie authentic and significant? Because the monstrosity is not inherent to the person but inherent to the system. There are systems that trivialize evil. This implies that the really meaningful solutions, those which protect us from totalitarianism, from the right of a dominant group to rule over the life and suffering of others, are in the structuring of legal processes, institutions of a democratic culture that allow us to live in peace. The greatest danger and evil are not the existence of the mentally ill who enjoy the suffering of others - for example some skinheads setting a poor person sleeping in the street, on fire for no reason, for fun – but is the systematic violence exercised by trivial people. (L. Dowbor)
Leia mais

Samantha Maia – Quem alimenta o Leão – março – 2014, 6p.

Excelente artigo de Samantha Maia, matéria de capa de Carta Capital de 12 de fevereiro de 2014, finalmente uma apresentação clara e compreensível para não especialistas, do nosso sistema tributário, vale a pena. Se trata de dinheiro tão nosso como o nosso salário, se não aprendermos a cuidar, outros cuidarão. A grande questão não ´é o tamanho do imposto, mas sim quem paga e em particular quem não paga. É uma estrutura fiscal profundamente deformada, um dos principais fatores, junto com o sistema de juros, do travamento das transformações que o Brasil precisa. E não é mesmo para especialistas. (L.Dowbor)
Leia mais

Dia internacional da mulher – 2014

  Ninguém gosta de se achar pouco ético. E nossas defesas são fortes. Não posso deixar de citar aqui o texto genial de John Stuart Mill, de 1861, escrevendo sobre a sujeição das mulheres na Grâ Bretanha da época, quando eram reduzidas a palhacinhas decorativas e proibidas de qualquer participação… Leia mais

Ladislau Dowbor – Davos e a América Latina – março, 2014, 2p.

Tivemos um Davos com Dilma. Não como atriz coadjuvante, mas com uma presença marcante e central no evento. Esta presença se deve a uma convergência que foi a tônica da reunião. Pela primeira vez, a desigualdade estava no centro da pauta. Isto nas declarações expressas dos organizadores, e na sequência direta das declarações de Barack Obama de que a marca estruturante do seu governo nos seus anos finais será a redução da desigualdade. Não por outra razão a nossa presidenta teve este destaque: o Brasil é um dos países que conseguiram melhorar, em vez de agravar, a situação. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor: Educação vista apenas como uma fase da vida acabou – março – 2014, 3p.

“Quando falamos em educação a gente pensa em professor, sala de aula e alunos. Eu passei a trabalhar com o conceito de Gestão do Conhecimento, algo muito mais amplo e que envolve deslocamentos profundos. A educação vista apenas como uma fase da vida que acabou. Isso envolve cada vez mais gente, então temos que pensar o acesso e a interação com o conhecimento durante todas as fases da vida.” (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Os potenciais dos programas antipobreza – março – 2014, 2p.

Demos os primeiros passos e já falam em esgotamento do modelo, muitos com a esperança que se esgote, e com as vistas postas nas eleições. A comprovação estaria no “pibinho”. Tirou-se 36 milhões de pessoas da miséria, ampliou-se um pouco a profundidade do mercado consumidor, e agora teríamos de buscar outros caminhos. Na realidade não há esgotamento, e os potenciais do desenvolvimento decente e sustentável continuam centrados na redução da miséria, na inclusão produtiva, na elevação da massa salarial e dos direitos sociais. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Producers, intermediaries and consumers: the price chain approach – fevereiro – 2014, 15p.

Production chains are becoming more complex, with the different tiers frequently belonging to different corporations, and located in different regions or countries. Between the original producers and the end consumer, there are a growing number of commercial, financial and legal intermediaries who tend to make it more difficult to understand how successive tiers of the production chain are reflected in value added and corresponding prices. This paper suggests that more research be concentrated on the price chain that accompanies the production chain, which would give a clearer picture of where inflation is generated, where major irregularities and oligopoly price fixing may be found, as well as where the procyclical reactions take place, generating instability. Therefore, we shall analyze the concept of the price chain, the dynamics of the production chain control, the power of intermediaries - taking the example of commodity traders - and the role of financial intermediation. The final part of the paper presents the impact on wealth concentration, and the need to improve our understanding of the price formation process, in addition to the traditional measurements of inflation. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor no Congresso Fora do Eixo – fevereiro – 2014, 22 min.

Depoimento de Ladislau Dowbor no Congresso Fora do Eixo, 2013, basicamente sobre os valores, as opções políticas, os valores, o exílio, enfim, o contexto de uma geração que enfrentou ditaduras, viveu o exílio e também participou da reconstrução dos países africanos recém independentes. (L. Dowbor)
Leia mais

Calendário de eventos do NEF – 2014

Vejam a programação do NEF, Núcleo de Estudos do Futuro, da PUC-SP. Todos os eventos serão realizados no prédio novo da PUC-SP. Inscrições gratuitas pelo email nef@nef.org.br (L.Dowbor)
Leia mais

Os vazamentos do dinheiro público – Ladislau Dowbor – fevereiro – 2014, 4p.

Os Vazamentos do Dinheiro Público, publicado em fins de 2013 por Le Monde Diplomatique Brasil, é uma versão resumida do nosso Os Descaminhos do Dinheiro. Uma versão completa foi publicada em livro pela Perseu Abramo, Os Descaminhos do Dinheiro (http://dowbor.org/?s=os+descaminhos+do+dinheiro), assim que o assunto está apresentado para diversos gostos e o tempo disponível. Mas que vaza, isto vaza... (L. Dowbor)
Leia mais

Poema para una joven amiga que intentó quitarse la vida – jan – 2014

Caros, nada tem sentido, todo sentido se constrói. A beleza e o sentido estão no que contribuimos. (L. Dowbor)
Leia mais

Clemente Ganz Lúcio, Paulo Jager, Frederico Melo – Para dobrar é preciso distribuir – janeiro – 2014, 25p.

O DIEESE no brinda com excelente estudo sobre estratégias para o nosso desenvolvimento, visão do lado dos trabalhadores. Parte dos dados básicos, como o fato de que dos "47,5 milhões de empregos formais, 72,9% remuneravam seus ocupantes em valores correspondentes a até 3,0 salários mínimos, sendo mais da metade, a até 2,0 salários mínimos (Tabela 5).", focando também a rotatividade (impressionante),a heterogeneidade tecnológica e os desníveis regionais para elencar propostas que envolvem desde políticas tecnológicas mais abrangentes até o papel do desenvolvimento local e das novas oportunidades em setores como cultura, esporte e semelhantes. Um texto refrescante, pé no chão, uma boa ferramenta de trabalho. (L. Dowbor)
Leia mais

Professor Ladislau Dowbor, fala sobre os “rolezinhos” no Jornal da Cultura – janeiro – 2014, 5min.

Vejam a fala do Professor Ladislau Dowbor sobre os "rolezinhos" no Jornal da Cultura.
Leia mais

Crises et opportunités en temps de changements (Texte en Français) – janeiro – 2014, 27p.

Cet article signé para Ignacy Sachs, Carlos Lopes e Ladislau Dowbor a vu le jour dans le cadre des discussions sur la crise de 2008 et de la crise beaucoup plus ample, de civilization, à laquelle nous faisons face. Le drame de l'inegalité, la dilapidation de la planète, et la façon irresponsable dont nous gérons nos ressources sont assez évidents, nous en avons repris les grandes lignes, les dimensions structurelles. Nous proposons ensuite 13 lignes d'action stratégique, comme programme nécessaire pour que nous puissions reprendre le controle des transformations. Dans la crise nous avons cherché à voir des opportunités. Les suggestions ne sont pas dans le rêve, le rêveurs sont ceux qui s'imaginent que les marchés résoudront les problèmes avec une main invisible. Les propositions sont toutes déjà expérimentées dans différents pays e différentes situations, il s'sagit de les généraliser, ou de les adapter. Les discussions ont eu lieu au Brésil, et il est naturel que l'exemple brésilien soit présent. Mais il est aussi intéressant que nous ayons rassemblé um européen, un africain et un latinoaméricain. En relisant la traduction française, on sent un peu le brésilien et des phrases un peu gauches, on espère votre bienveillance. (L. Dowbor)
Leia mais



Parceiros

© 2017 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar