Artigos por Ladislau Dowbor

Ladislau Dowbor – Indicadores de Progresso Social: medindo o que importa – abril – 2014, 6p.

A divulgação da pesquisa sobre Indicadores de Progresso Social 2014 (IPS), vem agregar peso à transformação de como calculamos os resultados econômicos e o desenvolvimento. Sem ser economistas ou entender de contas nacionais, muitos já se perguntam há tempos como casam no Brasil os imensos avanços sociais e econômicos que vivemos, além um desemprego que é o menor da história, com taxas modestas de crescimento PIB, tão atacado como “pibinho”. É que a cifra que tanto encanta a mídia, o PIB, simplesmente não mede o que queremos medir, que é o progresso, ou em todo caso o reflete de maneira muito parcial. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Esquerda e Direita frente à Ética – março – 2014, 6p.

É difícil traduzir a expressão inglesa “self-righteousness”. Expressa a profunda convicção de uma pessoa de que domina os outros da altura da sua elevada postura ética. Em geral leva a comportamentos estreitamente moralistas e intolerantes. E frequentemente vemos atos violentos justificados com fins altamente morais. Não há barbárie que não se proteja com argumentos de elevada nobreza. Sentimento que permite soltar as rédeas do ódio, aquele sentimento agradável de odiar com boas razões. A Marcha da Família com Deus pela Liberdade representou um marco histórico da hipocrisia na defesa de privilégios. Vêm mais marcha por aí, a hipocrisia tem pernas longas. As invasões de países se dão em geral para proteger as populações indefesas, as ditaduras para salvar a democracia, os ataques sexuais são feitos da altura moral de quem usa os buraquinhos como se deve. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Hannah Arendt – Beyond the Movie – march – 2014, 4p.

Why the Hannah Arendt film so important and why is the message of the movie authentic and significant? Because the monstrosity is not inherent to the person but inherent to the system. There are systems that trivialize evil. This implies that the really meaningful solutions, those which protect us from totalitarianism, from the right of a dominant group to rule over the life and suffering of others, are in the structuring of legal processes, institutions of a democratic culture that allow us to live in peace. The greatest danger and evil are not the existence of the mentally ill who enjoy the suffering of others - for example some skinheads setting a poor person sleeping in the street, on fire for no reason, for fun – but is the systematic violence exercised by trivial people. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Davos e a América Latina – março, 2014, 2p.

Tivemos um Davos com Dilma. Não como atriz coadjuvante, mas com uma presença marcante e central no evento. Esta presença se deve a uma convergência que foi a tônica da reunião. Pela primeira vez, a desigualdade estava no centro da pauta. Isto nas declarações expressas dos organizadores, e na sequência direta das declarações de Barack Obama de que a marca estruturante do seu governo nos seus anos finais será a redução da desigualdade. Não por outra razão a nossa presidenta teve este destaque: o Brasil é um dos países que conseguiram melhorar, em vez de agravar, a situação. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor: Educação vista apenas como uma fase da vida acabou – março – 2014, 3p.

“Quando falamos em educação a gente pensa em professor, sala de aula e alunos. Eu passei a trabalhar com o conceito de Gestão do Conhecimento, algo muito mais amplo e que envolve deslocamentos profundos. A educação vista apenas como uma fase da vida que acabou. Isso envolve cada vez mais gente, então temos que pensar o acesso e a interação com o conhecimento durante todas as fases da vida.” (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Os potenciais dos programas antipobreza – março – 2014, 2p.

Demos os primeiros passos e já falam em esgotamento do modelo, muitos com a esperança que se esgote, e com as vistas postas nas eleições. A comprovação estaria no “pibinho”. Tirou-se 36 milhões de pessoas da miséria, ampliou-se um pouco a profundidade do mercado consumidor, e agora teríamos de buscar outros caminhos. Na realidade não há esgotamento, e os potenciais do desenvolvimento decente e sustentável continuam centrados na redução da miséria, na inclusão produtiva, na elevação da massa salarial e dos direitos sociais. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Producers, intermediaries and consumers: the price chain approach – fevereiro – 2014, 15p.

Production chains are becoming more complex, with the different tiers frequently belonging to different corporations, and located in different regions or countries. Between the original producers and the end consumer, there are a growing number of commercial, financial and legal intermediaries who tend to make it more difficult to understand how successive tiers of the production chain are reflected in value added and corresponding prices. This paper suggests that more research be concentrated on the price chain that accompanies the production chain, which would give a clearer picture of where inflation is generated, where major irregularities and oligopoly price fixing may be found, as well as where the procyclical reactions take place, generating instability. Therefore, we shall analyze the concept of the price chain, the dynamics of the production chain control, the power of intermediaries - taking the example of commodity traders - and the role of financial intermediation. The final part of the paper presents the impact on wealth concentration, and the need to improve our understanding of the price formation process, in addition to the traditional measurements of inflation. (L. Dowbor)
Leia mais

Os vazamentos do dinheiro público – Ladislau Dowbor – fevereiro – 2014, 4p.

Os Vazamentos do Dinheiro Público, publicado em fins de 2013 por Le Monde Diplomatique Brasil, é uma versão resumida do nosso Os Descaminhos do Dinheiro. Uma versão completa foi publicada em livro pela Perseu Abramo, Os Descaminhos do Dinheiro (http://dowbor.org/?s=os+descaminhos+do+dinheiro), assim que o assunto está apresentado para diversos gostos e o tempo disponível. Mas que vaza, isto vaza... (L. Dowbor)
Leia mais

Crises et opportunités en temps de changements (Texte en Français) – janeiro – 2014, 27p.

Cet article signé para Ignacy Sachs, Carlos Lopes e Ladislau Dowbor a vu le jour dans le cadre des discussions sur la crise de 2008 et de la crise beaucoup plus ample, de civilization, à laquelle nous faisons face. Le drame de l'inegalité, la dilapidation de la planète, et la façon irresponsable dont nous gérons nos ressources sont assez évidents, nous en avons repris les grandes lignes, les dimensions structurelles. Nous proposons ensuite 13 lignes d'action stratégique, comme programme nécessaire pour que nous puissions reprendre le controle des transformations. Dans la crise nous avons cherché à voir des opportunités. Les suggestions ne sont pas dans le rêve, le rêveurs sont ceux qui s'imaginent que les marchés résoudront les problèmes avec une main invisible. Les propositions sont toutes déjà expérimentées dans différents pays e différentes situations, il s'sagit de les généraliser, ou de les adapter. Les discussions ont eu lieu au Brésil, et il est naturel que l'exemple brésilien soit présent. Mais il est aussi intéressant que nous ayons rassemblé um européen, un africain et un latinoaméricain. En relisant la traduction française, on sent un peu le brésilien et des phrases un peu gauches, on espère votre bienveillance. (L. Dowbor)
Leia mais

Ladislau Dowbor – Ciência Livre: vale a pena um professor criar o seu blog – novembro 2013, 4p.

O processo de criação científica, com exceção de algumas figuras lendárias de garagens criativas, resulta de uma dinâmica colaborativa, cada pesquisador articulando de maneira inovadora os conhecimentos herdados, acrescentando um novo degrau. O artigo abaixo faz um pequeno balanço de quem disponibiliza há mais de uma década os seus trabalhos, e os trabalhos de colegas ou alunos, online, na íntegra e gratuitamente. É uma poderosa ferramenta para professores, e muito subutilizada. (L. Dowbor)
Leia mais

Entrevista – Caco Barcellos e Ladislau Dowbor: O repórter e o economista – novembro – 2013 2p.

Os olhos do jornalista Caco Barcellos se desviam da mata atlântica para focar no rosto do economista Ladislau Dowbor e indagar: “Para onde vamos após a morte?”. Professor universitário calejado, Ladislau, 67 anos, dispara: “Nossa energia vai para os milhões de bactérias e microrganismos que nos rodeiam, tem uma turma nos esperando! Somos uma forma transitória de energia. A matéria é, em última instância, um imenso vazio preenchido por tensões energéticas. O que é essa energia, não sei”, diz, referindo-se à mecânica quântica, que estuda o espaço existente entre os elétrons que circundam o núcleo atômico. “Aqui me sinto reflexivo”, justifica-se o professor de economia da PUC-SP, olhando para o parque Burle Marx, pedaço de floresta encravado no bairro paulistano do Morumbi. No cenário desenhado pelo paisagista que o batizou, aconteceu mais um encontro entre os homenageados do Prêmio Trip Transformadores 2009.
Leia mais

Ladislau Dowbor – Interiorização do Desenvolvimento: IDH Municipal 2013 – setembro – 2013, 2p.

Já era tempo que tivéssemos boas cifras sobre como anda o Brasil na sua base territorial. O Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil 2013 apresenta a evolução dos indicadores nos 5.565 municípios do país. A confiabilidade é aqui muito importante. No caso, trata-se de um trabalho conjunto do PNUD, que tem anos de experiência internacional e nacional de elaboração de indicadores de desenvolvimento humanos do IPEA e da Fundação João Pinheiro de Minas Gerais, além de numerosos consultores externos. Os dados são do IBGE. Não há como manipular cifras, ou dar-lhes interpretação desequilibrada, com este leque de instituições de pesquisa. (L. Dowbor)
Leia mais

Wywiad – Ladislau Dowbor – Pociągnąć system w dół – 10/2013, 4 str.

Zaczynamy dziś rozumieć, że demokracja reprezentatywna nie wystarczy. Należy stawiać na uczestnictwo większej liczby ludzi w życiu politycznym. Mało tego, abyśmy naprawdę mieli wpływ na rzeczywistość, nie wystarczy również demokracja polityczna. Ekonomia musi być w większym stopniu kontrolowana przez ludzi. Póki nie wprowadzimy społecznej kontroli nad bankami, będą one robiły to, co chcą. (z Ladislau Dowborem rozmawiają Paweł Cywiński i Mateusz Luft) (L. Dowbor)
Leia mais

Entrevista com Ladislau Dowbor para: Série “Atlas Brasil 2013 Desenvolvimento Humano em debate” – outubro, 1p. e 13min.

Entrevista de L. Dowbor sobre indicadores e desenvolvimento local, no quadro da elaboração do Atlas de IDH municipal da Onu. www.atlasbrasil.org.br
Leia mais

Produtores, intermediários e consumidores: o enfoque da cadeia de preços – outubro – 2013,16p.

As cadeias produtivas tornam-se cada vez mais complexas, com diversas etapas da produção pertencendo frequentemente a diferentes grupos econômicos, e situados em diferentes regiões ou países. Entre a base produtiva e o consumidor final, acumulam-se diferentes níveis de intermediação comercial, financeira e jurídica, obscurecendo como as diversas etapas da cadeia produtiva se refletem no valor agregado e no preço do produto. A proposta do presente artigo é de se proceder ao reforço das análises da cadeia de preços, de forma a ter uma visão melhor de onde se gera a inflação, onde se situam os gargalos de oligopólios, e como se geram os movimentos pro-cíclicos que ampliam as crises. (L. Dowbor)
Leia mais


© 2011 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar