Acontecendo agora

Mapa exibe devastação de milhões de hectares na floresta Amazônica – NG – maio 2019 – 2p.

Caros, muito importante este balanço do recrudescimento do desmatamento da Amazônia. Em 2002 foram destruídos 2,8 milhões de hectares. Em 2010 o governo havia conseguido baixar para 400 mil, um desastre ainda mas um imenso avanço. Agora voltamos para 1,6 milhões, o governo Temer conseguiu rapidamente multiplicar o desmatamento por quatro. O Bolsonaro incorporou o meio-ambiente no Ministério da Agricultura. Abriu ainda mais a porteira, o agronegócio anda solto, o preço ambiental, social e econômico a pagar é imenso, e o prejuízo para a imagem deste governo irresponsável também. É criminoso.
Leia mais

Dowbor – Economia para quem? – Jornal dos Economistas – Corecon RJ e Sindecon-RJ – maio 2019/ n.357 – ISSN 1519-7387)

Aumentar a exclusão num país onde o eixo crítico estrutural é a desigualdade é muito mais que injusto, é burro. O que funciona é orientar a economia para o bem-estar da população. Isso não é populismo, é democracia econômica. O que os agentes efetivamente produtivos no país precisam não é mais discurso ideológico liberal ou neoliberal, é uma demanda forte e crédito barato. Ou seja, retomar as políticas sociais e os investimentos e reorientar o sistema financeiro para que fomente a economia, em vez de drená-la...
Leia mais

Roosevelt Institute – New Rules for the 21st Century – 2019 – 77p.

Um choque impressionante de realismo caracteriza esta excelente síntese dos novos caminhos que os Estados Unidos precisam trilhar para que a economia volte a servir à sociedade, não o contrário. Não se trata de “mais um estudo” de economia, e sim de uma sistematização dos principais desafios e medidas a tomar. O eixo central do relatório está centrado no duplo movimento necessário: reduzir o poder das corporações, e resgatar o papel das políticas públicas. O Roosevelt Institute, a começar por Joseph Stiglitz, se caracteriza pela seriedade das suas pesquisas e o bom senso das propostas.
Leia mais

Nick Hanauer – Income Inequality – TED Talk – (5,5min).

Mais um milionário que assume as suas fortunas mas explica porque colocar mais dinheiro para os mais ricos não funciona: o que as empresas produtivas precisam é de consumidores.… Leia mais

Ray Dalio: “Capitalismo falhou e precisa de uma reforma” – Infomoney – abril 2019 – 1p.

Não é só Delfim Netto, até o Ray Dalio, um dos grandes do mundo da especulação financeira - chamados educadamente de hedge funds - se deu conta que enriquecer só os de cima não funciona. Confira reportagem e o documento Why and How Capitalism Needs to Be Reformed (LD)
Leia mais

Rutger Bregman – Davos 2019 e Fox News

Convidaram Rutger Bregman, um jovem historiador, para falar em Davos, na linha de “também ouvimos pessoas progressistas”, numa reunião paralela e mais discreta, mas que foi gravada. O objetivo era ilustrar o lado simpático dos ricos, como eles querem ajudar os pobres. Em vez de se gabar com filantropia, Bregman desmontou a farsa. Com a repercussão internacional, a Fox, para mostrar espírito esportivo, o chamou para uma entrevista, dando lugar a um bate-boca extremamente divertido, também com grande impacto na internet. Confira os dois vídeos.
Leia mais

“Até tu, Brutus”?

Pela fala (3 min.) durante o Programa Roda Viva (08.04.2019), o Delfim Netto está abandonando o barco dos irresponsáveis no poder. Se até ele entendeu, temos esperanças.… Leia mais

Pedagogia do Opressor – George Carlin – Who owns you (youtube) – 3min – legendado

Confira o vídeo “Who owns you”, comentário de apenas três minutos do comediante norte-americano George Carlin, e entenda como funciona a pedagogia do opressor.… Leia mais

L. Dowbor – De onde vem o nosso super-ministro da economia?- 6p.

Ninguém se reinventa. E ninguém é chamado para dirigir a 8ª economia do mundo sem ser apoiado por um conjunto de interesses. Neste país onde se cobra ao mês juros que no resto do mundo se cobra ao ano, e se afundou em dívidas 64 milhões de adultos, mas também as pequenas e médias empresas, e até o Estado com a dívida pública, vale a pena lembrar de quem se trata.
Leia mais

An Ocean of Lies on Venezuela: Abby Martin & UN Rapporteur Expose Coup – 39 min. 2019

Venezuela é claramente a bola da vez. Não podemos esquecer que as intervenções no Afeganistão, Iraque, Líbia, Panamá e tantos outros sempre foram em nome de restaurar a democracia. Isso sem falar do ciclo de ditaduras latino-americanas no século passado. Alfred de Zayas, jurista americano com larga experiência em direitos humanos, apresentou o seu relatório sobre a crise na Venezuela na qualidade de enviado das Nações Unidas. O relatório destoa radicalmente do que a imprensa internacional e a nossa mídia apresentam. O vídeo é em inglês, mas muito compreensível, e vale muito a pena.
Leia mais

Ladislau Dowbor – Os péssimos cálculos sobre a previdência – 3p.- março 2019

Os grandes programas da nossa oligarquia são empurrados por fórmulas simples marteladas exaustivamente. É o que modernamente se chama de narrativas. Com o uso em escala industrial das redes sociais direcionadas, isso pega. Para derrubar Dilma, inventou-se um déficit que nunca foi significativo, e como ninguém entende das grandes contas, explicou-se que uma boa dona de casa só gasta o que tem. E pegou. Um discurso semelhante se faz hoje para tentar emplacar a desarticulação da previdência. A população está envelhecendo e, portanto, teremos menos pessoas em idade ativa sustentando os idosos, aumentando a “razão de dependência”. Há mais absurdos ditos sobre esta questão, aqui queremos apenas focar o fato de que temos uma gigantesca subutilização da nossa força de trabalho, e não idosos demais.

Dowbor – O culpado é você! – março 2019 – 3p.

A obesidade atinge grande parte da população mundial, diabetes está explodindo por toda parte, milhões morrem por ingestão de partículas produzidas pelos carros, novas bactérias resistentes surgiram com a generalização dos antibióticos colocados na carne que comemos, o câncer mata cerca de 10 milhões de pessoas, e quase ninguém consegue regular os agrotóxicos. Bem, a culpa, naturalmente, é nossa. Ou seja, nós como indivíduos, como consumidores.
Leia mais

Dowbor – Dia da mulher? – março 2019 – 3p.

“Os resultados da PNAD Contínua, de 2012 a 2017, evidenciam que, até 2014, o mercado de trabalho brasileiro apresentou incremento de ocupação, sobretudo do emprego formal. Redução da desocupação, que atingiu sua menor taxa na série; e aumento dos rendimentos do trabalho. Nos três anos seguintes, entretanto, tais resultados positivos foram parcial ou completamente revertidos” (18). Esse é o quadro geral, a partir de Temer e companhia a situação piora drasticamente para todo mundo. As mulheres, os idosos, os negros, os pobres em geral sempre sofrem o maior impacto. A briga é de todos nós. Boas informações ajudam, pinçamos aqui algumas aberrações.
Leia mais

Entrevista Dowbor – Vale: Os verdadeiros culpados da tragédia – Marcelo Menna Barreto / ExtraClasse – 3p.

O Brasil tem ampla tradição da extração mineral, tem excelentes engenheiros que sabem perfeitamente como fazer represas. Assim, tanto a tragédia de Mariana como a de Brumadinho apontam para um desajuste sistêmico nos processos decisórios empresariais: não são os técnicos que mandam, e sim gestores apontados pelos grandes acionistas que de mineração (ou de matadouros, ou de madeireiras etc.) não entendem nada. Entendem apenas de quanto vai render. E se o técnico dá um alerta, o conselho de administração vai seguir defendendo os acionistas, porque com os bônus ligados ao rendimento das ações, os gestores são solidários dos acionistas, o que explica inclusive os seus salários nababescos. E a corrupção vai servir para assegurar o apoio dos que assinam o laudo técnico. Esses desastres mostram a deformação profunda do sistema empresarial privado na era do capital financeiro.

Bernie Sanders – Estou concorrendo à presidência 19/02/2019 – 10min (Legendado)

O pronunciamento de Sanders e a visão de outro futuro para os EUA. O futuro do Brasil depende muito fortemente do futuro político dos Estados Unidos. O que abre esperanças, em particular, é que as eleições de 2020 podem constituir um poderoso refluxo político para o bem, a justiça social e a democracia. E isso poderá abrir muitas esperanças no Brasil, cujo governo é muito dependente, até de forma humilhante, do governo americano. Além de Sanders, surge nos EUA uma safra de candidatos que vão muito além dos tímidos avanços do partido democrata, e o essencial aqui não é a preferência por um ou outro, mas o tamanho da onda. A fala do Sanders resume de forma poderosa uma nova visão para o país, vale muito a pena.



Parceiros

© 2019 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar