Acontecendo agora

Veinte años – Isaac et Nora – 2019 – 3min.

Mesmo num blogue que se quer sério e científico como este, cabe um pouco de arte e poesia. Escutem esta ingênua canção, eu me emocionei.
Leia mais

New Left Economics: how a network of thinkers is transforming capitalism – Andy Beckett – Guardian 25-06-2019, 5p.

Com a acumulação dos desastres ambientais, a tragédia da desigualdade e o caos da financeirização, constatamos uma necessidade de repensar a economia de maneira criativa. De certa forma, a complexa sociedade do século 21 não pode ser gerida com as simplificações do neoliberalismo. A articulação dos interesses econômicos, sociais e ambientais, e um outro equilíbrio entre corporações, estado e sociedade civil organizada estão no centro deste repensar das teorias econômicas. O artigo de Andy Beckett apresenta algumas das principais discussões na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, mas a discussão hoje é muito mais ampla. A própria economia que ensinamos está profundamente desatualizada, e novas ideias são bem vindas. Reformulando Margareth Thatcher, há sim alternativas.
Leia mais

Ladislau Dowbor e Zysman Neiman – Um Brasil sustentável: redução da desigualdade – Unifesp, Rasp, Um Brasil – 2018 – 47 min.

A desigualdade constitui o principal desafio e vetor de deformações da nossa sociedade. Permeia a nossa política, a economia, a educação, a segurança, e gera um clima de guerra permanente. Somos país onde a polícia mata 14 pessoas por dia. Não dá para esconder o sol com a peneira. Enfrentar a desigualdade é o ponto de partida para a construção de um país civilizado. Estou disponibilizando esse debate, de 47 minutos, porque entender quais são a principais dimensões da desigualdade, e os mecanismos da sua reprodução, é essencial. E evidentemente as medidas a tomar.
Leia mais

Arnaldo Nogueira e Ricardo Favoreto – CAPITALISMO IMPRODUTIVO: um infortúnio que assola a economia brasileira – Caderno CRH – vol.32 no.85 – Jan./Apr. 2019 – 1p.

Arnaldo Nogueira e Ricardo Favoreto sintetizam alguns dos principais argumentos do livro "A Era do Capital Improdutivo". O essencial é que estamos aprofundando os dramas ambientais e sociais, enquanto os recursos financeiros são desperdiçados em sistemas de especulação financeira que rendem mais que investimentos produtivos. É a era da financeirização, do poder dos bancos, dos paraísos fiscais. O capitalismo perde o que tinha de legitimidade. Confiram a resenha.
Leia mais

Ladislau Dowbor – A grande riqueza e a grande pobreza são igualmente patológicas para a sociedade – Com Ciência – Dossiê 208 – Agenda 2030 da ONU – 07/06/2019

O combate à desigualdade é uma necessidade ética. Não é concebível que no século XXI tenhamos manifestações trágicas de miséria. O básico, numa sociedade civilizada, não pode faltar a ninguém – e muito menos às crianças que não têm nenhuma responsabilidade pelo caos em que são jogadas. Não é uma questão de esquerda e direita, e sim de elementar decência humana. Estamos destruindo o planeta em proveito de uma minoria inoperante enquanto os recursos necessários para assegurar tanto as políticas ambientais como as de redução das desigualdades são desviados para atividades de especulação financeira. Acabar com a pobreza, assegurar crescimento e empregos, e promover a industrialização sustentável pertencem a uma lógica comum e integrada: democratizar o acesso aos recursos. Temos sim de evoluir para um novo pacto global se quisermos que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável realmente se materializem.
Leia mais

Esther Dweck – Quando a economia é vista como ciência exata, saídas para crises são restritas a dados numéricos – IHU On-Line – 573 – 11.06.2019 – 3p.

Esther Dweck é professora e pesquisadora, e tem amplo conhecimento de economia aplicada, adquirido no Ministério de Planejamento, onde foi secretária do orçamento federal. Nesta entrevista ao IHU, ela vai direto ao ponto: “É preciso colocar no centro de um novo modelo de desenvolvimento a redução da desigualdade de renda e aumento do investimento social, ambos fundamentais para acelerar o crescimento econômico de forma mais inclusiva e ambientalmente sustentável.” Conhecimento e bom senso.
Leia mais

Entrevista Dowbor – A emergência da inversão: menos glorificação dos bilionários e mais bem-estar das famílias – IHU On-Line – Edição 537 – 11.06.2019 – 5p.

O capitalista de antigamente explorava os trabalhadores mas produzia, gerava produto e pagava impostos. A destruição do planeta é obra de uma minoria planetária que é improdutiva, desvia os recursos necessários para a reconversão das nossas economias para a sustentabilidade ambiental e a inclusão social. A fragilidade do atual sistema dominante consiste precisamente no fato de ser economicamente, socialmente e ambientalmente disfuncional. Como muitos economistas importantes que nada têm de esquerda hoje proclamam, de Joseph Stiglitz no Roosevelt Institute até Martin Wolf no Financial Times, este sistema perdeu a sua legitimidade.
Leia mais

Joseph Stiglitz – Hora de enterrar um sistema fracassado – Outras Palavras tradução – jun. 2019 – 3p.

Outras Palavras traz a tradução do artigo de Joseph Stiglitz, "Nobel" de economia e ex-economista chefe do governo Clinton e do Banco Mundial, com posição dura sobre o desastre do neoliberalismo. Texto curto muito importante, considerando de onde vem. Em português.
Leia mais

Next Bank of England governor must serve the whole of society – The Guardian – 1p. 04.06.2019

Como PUC-SP estamos nesta lista dos que apoiam um resgate do papel das finanças como fomentadoras da economia. Aqui se trata do Banco da Inglaterra, mas enfrentamos o mesmo sistema financeiro que extrai os recursos dos processos produtivos e os aplica nas diversas formas de especulação. A financeirização é hoje objeto de um enfrentamento global. De cada 10 unidades extraídas, apenas 1 volta para o sistema produtivo. Este manifesto se aplica muito a nós mesmos e ao nosso Banco Central impotente.
Leia mais

Paulo Kliass – Gastos com juros e cortes no orçamento – Carta Maior – 2p.

Paulo Kliass escreve o essencial: "Se existe uma conta do orçamento do governo federal que deve ser cortada em prioridade, essa é a que se refere ao pagamento de juros. Esses valores são os que oferecem menor retorno social e econômico. São montantes que se dirigem aos setores que menos precisam de ajuda do Estado, pois estão concentrados no topo da pirâmide da desigualdade. Essas centenas de bilhões de reais anuais são os que apresentam a menor taxa de retorno sob a forma de impostos, em função da absurda regressividade de nossa estrutura tributária. Enfim, trata-se de dinheiro público jogado fora, que não ajuda em nada a reverter do processo de desindustrialização e a retomada do crescimento com geração de empregos." 4/6/19
Leia mais

Joseph Stiglitz – After Neoliberalism – Project Syndicate – May 30, 2019

Joseph Stiglitz, "Nobel" de economia, ex-economista chefe do governo Clinton e do Banco Mundial, toma posição dura sobre o desastre do neoliberalismo. Texto curto muito importante, considerando de onde vem.
Leia mais

Ziegler: assim as corporações alimentam a ultradireita – Outras Palavras – 2p.

O suíço Jean Ziegler é um dos melhores conhecedores das nossas transformações econômicas e sociais, uma autoridade mundial. As suas análises ajudam muito na compreensão dos desafios que enfrentamos. Quando relatou a situação social no Brasil, no quadro das Nações Unidas, há alguns anos, causou indignação do governo ao denunciar o nível de violência atingido, comparável a países em guerra. Não tem papas na língua, e vai direto ao essencial. Sobre a Suíça, escreveu um livro de grande impacto chamado "La Suisse lave plus blanc", sobre o papel dos bancos.
Leia mais

Brasil lidera juros de cartão na América Latina, com taxas de agiota – Maurício Gutemberg / UOL – 1p.

Juros extorsivos que paralisam o país. No Brasil, não se ganha dinheiro produzindo, e sim cobrando pedágio sobre o trabalho dos outros.

Protesto de Medea Benjamin no Hudson Institute, Washington, DC – 1,5 min.

Os EUA baterem tambores de guerra não é novo. Para o Oriente Médio o conflito com o Irã seria mais uma tragédia na série que já produziram. Que pretextos vão inventar desta vez? A fala da ativista Medea Benjamin, co-fundadora do movimento feminista e pacifista Code Pink e do grupo de defesa do comércio justo Global Exchange, é cheia de bom senso, vale a pena escutar e difundir. Aliás a Venezuela é aqui pertinho.
Leia mais

Ivo Lesbaupin – Paulo Guedes nos levará ao fundo do poço – Iser Assessoria – Maio 2019, 3p.

"Paulo Guedes nos levará ao fundo do poço" afirma Ivo Lesbaupin em excelente artigo. Sim, a verdade é bem simples. Confiram.
Leia mais



Parceiros

© 2019 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar