Acontecendo agora

EAD Ciclo de filmes e debates Crise do Capitaslimo dez anos depois – Unisinos – inscrições até 14.09.2018

O IHU, além da excelente fonte de informação que representa, preparou para nós um Menu de excelentes documentários sobre como funciona o sistema surrealista de exploração e de especulação que hoje caracteriza os bancos e outros intermediários financeiros. O documentário científico constitui hoje uma ferramenta privilegiada de construção do conhecimento. É preciso se inscrever na página (até 14.09) para acessar a plataforma. Aproveite!
Leia mais

Dowbor – A tecnologia anda solta: a era da perplexidade – Revista Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental – agosto 2018

A Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental me deu a oportunidade de comentar vários filmes muito interessantes, aporte cultural e também didático. Confira em "A tecnologia anda solta: a era da perplexidade", minhas contribuições deste ano para a Ecofalante, publicadas na revista da Mostra (p. 117-30). 
Leia mais

Ellen Brown – Banks Are Becoming Obsolete in China—Could the U.S. Be Next? – Truthdig – agosto 2018

Os bancos são realmente necessários? Emitem moeda sob forma de crédito com juros absurdos, cobram tarifas surrealistas e travam a economia. A China está desintermediando os pagamentos, tirando os atravessadores do campo. Segundo Ellen Brown, só nos cartões os consumidores americanos economizariam 43 bilhões de dólares. A era do pedágio financeiro tem os dias contados, com as novas tecnologias. O dinheiro, afinal, é hoje apenas um sinal magnético, e os bancos vão precisar reinventar a sua utilidade social e econômica.
Leia mais

Curso “Pedagogia da Economia” com Ladislau Dowbor – Instituto Paulo Freire – 2018 – 15 aulas

Entender o que acontece com a economia está ao alcance de qualquer pessoa. Não se trata aqui de teorias, e sim do nosso trabalho e do nosso dinheiro. O Instituto Paulo Freire, em parceria com o Professor Ladislau Dowbor, disponibiliza, gratuitamente, a íntegra do curso sobre o livro “A Era do Capital Improdutivo”. Você pode assistir e compartilhar livremente este curso, fundamental na atual conjuntura nacional e internacional. São 15 vídeos de 10 a 15 minutos, numa linguagem clara e objetiva, correspondentes a cada capítulo do livro. O curso é em português, não em economês.
Leia mais

Silvio Tendler – Dedo na Ferida – 2018 – 1h30

Está disponível no youtube o documentário do Silvio Tendler, "O Dedo na Ferida", sobre como o sistema financeiro nos explora e a generalização da agiotagem que navega nas novas tecnologias, no dinheiro virtual, no cartão de crédito no nosso bolso. O documentário traz entrevistas que incluem David Harvey, Boaventura de Souza Santos, Yánis Varoufákis, Costa-Gavras e outros na área internacional; e sobre a dinâmica brasileira, Paulo Nogueira Batista Jr., Guilherme Mello, Laura Carvalho, este que vos fala, entre outros. Aproveite e aprenda se divertindo. 
Leia mais

Podcast sobre juros e capital improdutivo inaugura “Rádio Lula” – 42 min.

Entrevista de Ladislau Dowbor ao programa de estreia da Rádio Lula, podcast do Instituto Lula. Nessa entrevista, Dowbor se debruça sobre o processo de financeirização no planeta e no Brasil e como os juros altos e atrativos acabam travando o desenvolvimento produtivo dos países, em especial do Brasil.
Leia mais

The Guardian – Work less, get more: New Zealand firm’s four-day week an ‘unmitigated success’ – 19/07/2018

Numerosos países estão implantando jornadas reduzidas de trabalho. Na França já temos o antigo "Trabalhar menos para trabalharem todos". Veja aqui uma experiência na Nova Zelândia. (Art. do Guardian, 1p. em inglês)
Leia mais

Entrevista Dowbor – “Bando de chupins drena a economia” – Eleonora de Lucena e Rodolfo Lucena – Tutaméia – 23 de julho de 2018

“Isto aqui virou um país de gente que não produz porra nenhuma e mama no consumo das famílias, na atividade empresarial, no Estado. Eles não têm nada contra ter várias mamas. Ainda por cima põem dinheiro lá fora. Não só não reinvestem no país como sequer pagam imposto porque vai para paraíso fiscal. Isso aqui é surrealista. Tem um bando de chupins que estão drenando a economia. É um sistema de agiotagem que é coberto pelo sistema jurídico. A grande corrupção não é de batedor de carteira, a grande corrupção gerou sua legalidade. O sistema criou uma legalidade da grande bandidagem generalizada”. O diagnóstico é do economista Ladislau Dowbor em entrevista ao TUTAMÉIA.
Leia mais

Mara Mourão – Quem se importa? – 2013

Não só de desgraças vivemos. Um monte de gente pelo mundo afora está inovando, atingindo resultados impressionantes dentro do espaço estreito que esse capitalismo corporativo nos abre. A experiência do Yunnus, por exemplo, que criou o Grameen Bank que financia iniciativas produtivas de mulheres na Ásia, aproveita a própria improdutividade do sistema de crédito das grandes corporações. Na realidade, o documentário apresenta dezenas de inovações econômicas, sociais e ambientais pelo planeta afora. Um excelente documentário da Mara Mourão, nada como aprender com o que funciona
Leia mais

Peter Dauvergne – Will big business destroy our planet? – Polity, New York, 2018, 139p. ISBN 13: 978-1-5095-2400-6 – Politybooks.com

Não há maldade premeditada nas corporações, mas há sim interesses. É um pouco como o filme O Poderoso Chefão, um tentou matar o pai do outro, mas explica que não se trata de ódio, nem de maldade, just business (apenas negócios). Na pesquisa de Joris Luyendijk ( Swimming with Sharks ) sobre as barbáries e ilegalidades praticadas na City de Londres, equivalente britânico de Wall Street, os responsáveis entrevistados explicam que o que fazem não é nem moral, nem imoral. É amoral, ou seja, a dimensão ética está simplesmente abaixo do horizonte, fora do processo decisório. No conselho de administração vão naturalmente discutir os eventuais impactos negativos das fraudes praticadas sobre o nome da empresa, o branding, na medida em que podem prejudicar os negócios, mas não na medida em que afetam sentimentos de decência humana. Como já disse Milton Friedmann, as empresas, tal como as paredes, não têm sentimentos morais. O que não as impede, naturalmente, de se proclamarem profundamente movidas por preocupações éticas. Em “Will big business destroy our planet”, Peter Duvergne, professor de Relações Internacionais na University of British Columbia, resume bem o problema.
Leia mais

Dowbor – Novos rumos na África – In: Desenvolvimento e empreendedorismo afro-brasileiro – 2014

A herança do passado de escravidão e a continuidade da desigualdade e dos mecanismos de exploração continuam muito presentes, hoje bem analisados por Jessé de Sousa e outros que olham o Brasil de forma realista. No presente volume, uma dezena de autores organizam informação sobre como a comunidade negra batalha a sua inserção econômica por meio do empreendedorismo. Um volume precioso para acompanhar uma dinâmica essencial: não haverá superação da dimensão ideológica do racismo ainda tão presente no Brasil sem a superação da desigualdade econômica. A contribuição de Ladislau Dowbor, "Novos rumos na África" é uma nota sobre como a própria África está buscando novos rumos para a sua emancipação econômica.
Leia mais

SPC Brasil – País encerra maio com 63,29 milhões de inadimplentes, mostra indicador do SPC Brasil e CNDL – 11/06/2018

A farsa da recuperação: o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) informa na nota de 11 de junho de 2018 o agravamento do endividamento das famílias: "Em números absolutos, estima-se que aproximadamente 63,29 milhões de brasileiros estejam com o CPF restrito para fazer compras a prazo ou contratar crédito." São 5 milhões a mais do que os 58,3 milhões informados em dezembro de 2016, um agravamento radical nos últimos 18 meses. O SPC pesquisa a situação de adultos. Se juntarmos as famílias, estamos falando em cerca de metade da população brasileira. Acrescentem o aumento do desemprego (13 milhões) e da mortalidade infantil e temos a farsa de que deram o golpe para consertar a economia.
Leia mais

Ladislau Dowbor – A Tecnologia anda solta: a era da perplexidade – 7a. Mostra Ecofalante – junho 2018

A tecnologia está mudando o mundo. O ritmo das transformações ultrapassa radicalmente a nossa capacidade de organizar a transição para essa sociedade do conhecimento em construção. A mudança tecnológica é muito mais rápida do que a mudança cultural, que dirá das instituições e das leis. O avanço tecnológico está na era do faroeste, só que com armas muito mais poderosas do que o cavalo e a pistola.  Hoje é em ritmo avassalador que enchemos os rios e os oceanos de plástico, os aquíferos de contaminantes químicos, o ar que respiramos de partículas nocivas, a atmosfera de gases de efeito de estufa. As nossas ferramentas são muito mais poderosas do que as nossas precárias capacidades de organização política e social. O potencial vira ameaça.
Leia mais

O A-B-C do Neoliberalismo! Entenda como se construiu a economia liberal

Os alemães montaram uma pequena comédia sobre como funciona a economia. Muito bom. E garanto, em termos de economia, muito correto. Divirta-se e aprenda.
Leia mais

Paulo Freire – Ditadura Militar e Autoritarismo – vídeo 5 min.

Um achado esses três minutos de Paulo Freire. O passado nos persegue, a podridão se reinventa na atualidade, com outras condenações.
Leia mais



Parceiros

© 2018 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar