👏  Seja bem-vindo(a) ao nosso novo site! O site antigo ainda pode ser acessado aqui. Leia sobre o novo design do site e envie a sua opinião.
O site antigo ainda pode ser acessado aqui.
Cultura e Desenvolvimento Local – 2011, 2p.
Menu
SHARE
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Cultura e Desenvolvimento Local – 2011, 2p.

Autor
Ladislau Dowbor
Tamanho
2 páginas
Originalmente publicado
Data

A reapropriação dos canais de criação cultural pelas comunidades gera uma outra cultura no sentido mais amplo. Uma comunidade periférica ou um município distante já não são isolados, ou inviáveis, como os classificam os economistas. O resgate da identidade cultural é central para um resgate muito mais amplo do sentimento de pertencer ao mundo que se transforma, de participar da criação do novo. E o desenvolvimento é apenas em parte uma questão de fatores materiais, de investimentos físicos. A atitude criativa está no centro do processo de desenvolvimento em geral. Estamos entrando na era da economia do conhecimento, e a cultura, longe de ser a cereja no bolo dos afortunados, passa a ser o articulador de novas identidades locais. Artigo publicado no blog Acesso.  (L. Dowbor)

 

[gview file=”https://dowbor.org/11.culturadl.doc” height=”400″ width=”98%”]

Número de páginas:3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Receba recomendações de leitura no seu email.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.
Artigos
Ladislau Dowbor
– 1 de dezembro, 2020
– 24p.
The Bolsa Familia program of money transfers to the roughly 50 million poor at the bottom of the pyramid is internationally known but its success was grounded in a much wider set of 149 programs constituting an integrated and inter-sector policy.
Artigos
Ladislau Dowbor
– 1 de outubro, 2020
– 2p.
A convergência das crises evidenciada com força pela pandemia está nos levando a repensar o próprio conceito de economia. Em vez de “leis” às quais deveríamos nos submeter, trata-se de pactos que devem servir ao bem-estar das populações e à sustentabilidade ambiental. São escolhas que dependem de nós, visando uma sociedade economicamente viável, mas também socialmente justa e ambientalmente sustentável. Temos de retomar o controle, depois de 4 décadas de austeridade, privatização e caos financeiro.
Assine a newsletter e faça parte da nossa comunidade.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.