A construção dos novos rumos na América Latina na última década tem demonstrado que a ampliação das políticas sociais dinamiza a economia pela base, e que as demandas ambientais podem constituir um poderoso vetor de introdução de tecnologias modernas e de uso inteligente dos recursos. Uma nova onda de políticas inclusivas e sustentáveis, ainda que incipiente, traz assim no seu bojo a refutação de teorias que se apoiaram mais no oportunismo político do que em fatos, mais em complexidades matemáticas do que em solidez científica. E mais: a opção pelo desenvolvimento inclusivo e sustentável pode constituir-se na grande alavanca de um salto da América do Sul para formas inovadoras de gestão econômica e social. Pesquisa realizada no quadro da Cátedra Unesco da UFRJ, coordenada por Theotonio dos Santos.(L. Dowbor)
Leia mais