Artigos por Ladislau Dowbor

L. Dowbor – O que faz a economia funcionar? – Revista de Desenvolvimento e Políticas Públicas – v. 1 n. 2 (2017) – ISSN: 2447-360X – p. 154-69, publicação abril de 2018

Tanto os avanços da sociedade nos anos 2003 a 2013, período que o Banco Mundial qualificou de Golden Decade da nossa economia, como o desastre que se seguiu, intrigam pelo contraste. A

leitura dos promotores do golpe, de que as políticas sociais e econômicas de inclusão geraram a crise, constitui um engodo ideológico, narrativa da boa dona de casa que deve gastar apenas o que tem, e que foi martelada incessantemente na mídia dominante. Aqui se trata de mostrar os mecanismos. E não são misteriosos. O presente artigo mostra como funciona o ciclo virtuoso em
que a demanda de massa dinamiza a atividade empresarial e o emprego, sendo que ambos geram receitas para o Estado, equilibrando o processo. E mostra como juros exorbitantes endividaram as famílias, as empresas e o Estado, desequilibrando o conjunto. Finalmente, veremos a deformação do sistema tributário e da fiscalidade em geral, que explica como o marasmo se perpetua. Numa economia em que fazer aplicações financeiras rende mais do que o investimento em bens e serviços, o resultado é justamente o capital improdutivo e o travamento do conjunto.
Leia mais

Comentários a uma sentença anunciada: O Processo Lula / Comments on a notorious verdict: The trial of Lula – CLACSO – 2018 – ISBN 978-85-7917-439-1

Sabemos que o processo contra Lula constitui essencialmente um ataque político e como a sua política deu resultados inatacáveis, construiu-se o mito de que o ataque é em nome da honestidade, da luta contra a corrupção. A farsa desse processo é evidente para qualquer jurista. É necessário, frente a tantas mentiras, sistematizar de maneira honesta os argumentos legais. É esse material que os juristas Carol Proner, Gisele Citadino, Gisele Ricobom e João Ricardo Dornelles organizaram e apresentam de maneira contundente, em amplo volume que conta com dezenas de contribuições. O documento, publicado pela CLACSO, está disponível em português, espanhol e em inglês. A luta é evidentemente pela verdade no processo contra o Lula, mas se trata também de batalhar o resgate de uma justiça decente, condição essencial da democracia.
Leia mais

L.Dowbor – North–South: Poland and Brazil in Turmoil – Problemy Zarządzania (ISSN 1644-9584) vol. 15 nr 3 (70) cz. 2

Brazil and Poland are the countries presented as having best sailed through the 2008 global crisis. Clearly anti-cyclical policies work: instead of austerity measures, both countries maintained strong public investment, decentralized social policies and vigorous access to credit. More recently, however, our countries are facing the strong winds of financial globalization, with growing restrictions to the capacity of maintaining national economic policies. Comparing two very different countries is certainly challenging, but it does shed light on how the present global economic background affects us all. More recently, the economic and social progress in both countries has been suffering political disruption, particularly in Brazil, and we are suffering similar ideological cleavage with deep social divide also found in other countries. The present paper aims at shedding some light on this strange interaction of sound policies,global interests and disruptive politics.
Leia mais

Dowbor – O Fluxo Financeiro Integrado e a Produtividade Sistêmica da Economia – Revista Economistas – COFECON – abril 2018

A produtividade sistêmica da nossa economia depende da adequada alocação de recursos. Os recursos financeiros em si não representam nada, são hoje sinais magnéticos nessa era do intangível e do imaterial. Mas permitem sim, dependendo de quem os maneja e com que fins, gerar desenvolvimento do país ou levá-lo à estagnação ou à recessão. O sistema financeiro, consistindo em fluxos, tem de ser visto de maneira integrada.
Leia mais

Ladislau Dowbor – THE ERA OF UNPRODUCTIVE CAPITAL New Architectures of power – Translated by Eugenia Deheinzelin – 2018 – 173 p.

Functioning governance is not built on hatred, it requires a rational overview of what might work, even considering irrationalities. Are we going to solve the drama of inequality and migration by building a wall? A fenced-in condominium called USA? The truth is that the inherited system, the so-called neoliberalism, no longer fits in the modern world. The modern world needs to reinvent its ways. The present book covers research that I have developed in the last few years, grouped to ensure a systemic overview. They have as common denominator or guiding axis the quest for governance, for a decision-making process that works. We will characterize the systemic challenges, delineate the new architecture of power in the stage of global capitalism, analyze the process of financialization, and finally present how this process is transforming Brazil.
Leia mais

Dowbor – Resgatando o planejamento: Infraestruturas – METAXY / Revista do Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas em Direitos Humanos do NEPP-DH/UFRJ – v.1, n.1, 2017 – ISSN 2526-5229 -p. 28-43

O artigo faz parte de uma série de estudos metodológicos sobre formas inovadoras e articuladas de gestão econômica e social. Além das simplificações sobre privatização e estatização, despontam composições mais complexas que envolvem tanto Estado como mercado, mas também acordos interempresariais, parcerias de diversos tipos, e sistemas de gestão pública participativa e descentralizada. Aqui olhamos como esta visão pode ser aplicada no resgate de uma maior racionalidade na organização das infraestruturas econômicas no Brasil.
Leia mais

Paweł Kozłowski – “Wygrywa zawsze ten sam” – Polityka i Społeczenstwo Bardzo ciekawa recenzja książki “Co to za gra”. Dzięki, L. Dowbor


Leia mais

Entrevista Dowbor – Paradoxo na economia: “a gente sabe o que funciona e estamos fazendo exatamente o contrário” – Marco Weissheimer/Portal Sul 21 – 20.11.2017 – 3p.

"Um bilionário que aplica seu dinheiro a 5% ao ano ganhará 137 mil dólares por dia. Ele não consegue gastar tudo e esse dinheiro é reaplicado, fazendo com que, a cada dia, o juro sobre o estoque de recursos aumente. Temos aí uma expansão que, em termos financeiros, se chama efeito bola de neve. Esse efeito faz com que grandes fortunas passem a ter muito mais dinheiro do que conseguem gastar sem precisar desenvolver nenhuma atividade de produção concreta de bens e serviços. Ou seja, ele não está sendo útil para a sociedade", explica Dowbor em entrevista concedida ao jornalista Marco Weissheimer do portal Sul 21.
Leia mais

Ivo Lesbaupin e Evanildo da Silva (orgs.) – Para além do desenvolvimento – Abong/Iser, São Paulo, 2017, 165p. – ISBN 978-85-88502-14-7

Ainda há pouco tempo se proclamava o fim da história e que "não havia alternativas". Teríamos inventado o sistema funcional definitivo. Da crise de 2008 para cá, ampliam-se os desastres sociais, ambientais, econômicos e políticos. Buscar alternativas é essencial. O presente trabalho reúne várias visões, de uma dezena de pesquisadores, sobre os novos caminhos. Envolve desde os novos conceitos de desenvolvimento até as mudanças de paradigmas na gestão da energia e da água, ou ainda as novas experiências de governança das cidades. No conjunto um livro muito atual e com boas bibliografias, um excelente instrumento de trabalho.  Confira a íntegra dos capítulos de Dowbor.
Leia mais

Dowbor: Construção interativa de conhecimento em rede – In: Luciano Junqueira e Roberto Padula (orgs.) – Aprendizagem no ensino superior no século XXI – Tiki Books – São Paulo 2017, 350p. – ISBN 978-8513-6

Os desafios do ensino superior se deslocam profundamente, tanto pela centralidade do conhecimento no conjunto das atividades humanas, como pelas transformações tecnológicas que desmaterializaram o conhecimento e o tornam universalmente acessível, no quadro de uma conectividade generalizada. Aqui 16 artigos analisam esses desafios. Acesse aqui a íntegra do capítulo de Ladislau Dowbor "Construção interativa do conhecimento em rede"
Leia mais

Ladislau Dowbor – A era do capital improdutivo – Autonomia Literária, Outras Palavras, São Paulo 2017, 312p. – ISBN 978-85-69536-11-6

"A Era do Capital Improdutivo" resume um conjunto de pesquisas sobre o processo de financeirização no planeta e no Brasil. Os bancos e outras instituições de intermediação financeira, que já estiveram a serviço do sistema produtivo, passaram hoje a dominá-lo, extraindo por meio de juros e tarifas volumes de recursos incomparavelmente maiores do que a sua contribuição. Geramos uma sociedade dominada por rentistas improdutivos. O livro explicita em termos claros como funciona o sistema de drenagem dos recursos produtivos que gerou e aprofunda a crise. Não exige nenhum conhecimento particular de economia ou de finanças. Trata-se do nosso bolso, e isso qualquer cidadão entende. Aqui disponibilizamos o texto na íntegra. Para uso com alunos ou com grupos de pesquisa o acesso online facilita muito o trabalho. O texto online também facilita o acesso aos links com as fontes originais das pesquisas. O uso do livro impresso e o acesso online são formas essencialmente complementares. O livro está nas livrarias, e pode ser adquirido também diretamente com os editores.
Leia mais

Dowbor – A violência econômica: o poder dos juros e das corporações financeiras – ComCiência, SBPC, Labjor-Unicamp – Artigo-dossier nº 192, 9 de outubro de 2017, 4p

É estranho constatar que em todo o ciclo escolar, inclusive nas universidades, a não ser na área especializada em economia financeira, ninguém nunca teve uma aula sobre como funciona o dinheiro, principal força estruturante da nossa sociedade. A população se endivida muito para comprar pouco no volume final. A prestação ‘cabe no bolso’ (mas pesa no bolso durante muito tempo). O efeito demanda é travado. Quando 61 milhões de adultos no Brasil estão com o nome sujo no sistema de crédito, é o sistema que está deformado.
Leia mais

Entrevista Dowbor – Nesse cassino, só joga quem tem ficha – jornal Extra Classe /SINPRO/RS (Sindicato dos Professores do RGS) – jornalista Marcelo Mena Barreto – out. 2017, 4 p.

Quando Martin Wolf, comentarista-chefe de Economia do jornal britânico Financial Times que participa do Fórum de Davos desde 1999, escreve que o sistema financeiro atual perdeu a sua legitimidade, é mais do que uma grande propaganda para o novo livro de Ladislau Dowbor, A era do capital improdutivo (Outras Palavras & Autonomia Literária, 316p.). De certa forma é um facho de esperança sob um panorama tão sombrio que o economista e professor titular de pós-graduação da PUC São Paulo traça magistralmente em sua obra. Nesta entrevista ao Extra Classe, Dowbor mostra o quanto a acumulação de recursos através de um sistema financeiro que não produz nada e vive tão somente de papéis e juros sobre juros é maléfico, transformando-se em um grande poder do qual a sociedade como um todo se torna refém. O fato ainda de A era do capital improdutivo ter praticamente se esgotado em um mês, fazendo com que o editor providencie a segunda edição também é revelador. Sinal, como diz o professor, que ‘Deus e o mundo estão se dando conta de que esse sistema é improdutivo’, pois além de aniquilar a capacidade de produção e de pesquisas úteis para a sociedade, mantém a desigualdade e promove o desastre ambiental.
Leia mais

Entrevista Dowbor a Heródoto Barbeiro – Record News – setembro 2017 – 14 min.

"Reduzir a inflação quebrando a economia não é sinal de recuperação econômica", afirma Dowbor durante entrevista veiculada concedida ao jornalista Heródoto Barbeiro da Record News e veiculada em 9 de setembro de 2017.
Leia mais

Świat, którym nikt nie rządzi – Newsweek (edição polonesa) – Jacek Pawlicki – 28.08.2017, 4p.

Dziś problemem Brazylii i szerzej, całego świata, jest to, że o wiele bardziej opłaca się inwestować w różnego rodzaju instrumenty finansowe niż w produkcję czy rozwój – mówi brazylijski ekonomista Ladislau Dowbor
Leia mais



Parceiros

© 2018 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar