Acontecendo agora

Jacek Zakowski (Org.) – Concilium Civitas – Almanac 2019 /2020 – Fundacja Collegium Civitas, Varsóvia 2019, 368 p.

Jacek Zakowski (Org.) - Concilium Civitas – Almanac 2019 /2020 – Fundacja Collegium Civitas, Varsóvia 2019, 368 p.
O evento Concilium Civitas 2019 reuniu eu Varsóvia, nos dias 9 e 10 de julho, professores e pesquisadores de algumas das principais universidades do mundo, para discutir de forma aberta os nossos desafios. O pano fundo é a situação política, econômica e cultural da Polônia, dominada desde 2015 por um regime populista religioso de direita, que se elegeu não por ter algo concreto a propor, e sim com um discurso messiânico em defesa da família, da pátria, da fé. Enfim, nada que nos seja hoje estranho.
Leia mais

Regulating the Credit Card Market: why we need a cap on costs – New Economics Foundation e outros – Londres, julho 2019, 13p.

Regulating the Credit Card Market: why we need a cap on costs – New Economics Foundation e outros – Londres, julho 2019, 13p.
O artigo mostra em particular como o endividamento se tornou uma forma estrutural de extração da renda das famílias, o que trava o consumo, e portanto a atividade econômica em geral. É a dimensão britânica do fenômeno que estudamos no nosso A Era do Capital Improdutivo. Antigamente tínhamos dinheiro sob forma de papel e moedas, era difícil alguém tirar do nosso bolso. Agora temos no bolso um cartão com sinais magnéticos, e o magnetismo atrai misteriosamente o nosso dinheiro para os bancos. O artigo é em inglês, mas sem tecnicalidades, muito claro, e sobre algo que é essencial para todos nós.

L. Dowbor – EntreVistas – Juca Kfouri – TVT – 1 hora

Car@s, minha entrevista na TVT, com Juca Kfouri, ajuda simplesmente a entender os mecanismos econômicos que paralisaram a economia brasileira. Não há nenhuma razão objetiva para sofrermos o que sofremos, a não ser a absurda ganância das oligarquias. Uma horinha de conversa bem humorada, além do Kfouri participam Lourdes Alves, educadora, e Ione Amorim, economista do Idec.

L. Dowbor – Nasze wspólne ludzkie wyzwania – ponad kłótniami politycznymi – Concilium Civitas – 7p. 2019

Mamy silną skłonność do tonięcia w krótkoterminowych kłótniach na temat różnych absurdów promowanych przez nasze populistyczne rządy. I nie możemy winić Brytyjczyków, Amerykanów, Brazylijczyków czy Polaków, że nie wiedzą, jak głosować. Musimy znaleźć nowe rozwiązania. Inicjatywa zgromadzenia badaczy społecznych pochodzących z różnych krajów, i z różnymi podejśćiami, ale mających wspólne interesy, była w tym sensie bardzo produktywna. W moim artykule chodzi o zmianę strukturalną, a nie o jakiś ostatni błąd polityczny. To wymaga mniej dyskusji ideologicznych, a więcej realizmu i przyziemnego pragmatyzmu. Realia technologiczne i ekonomiczne przerosły nasze ramy instytucjonalne. Gospodarka globalna przerosła rozwiązania krajowe. PKB nie jest już znaczącym odniesieniem, a perspektywa ekonomiczna jest stanowczo niewystarczająca. Brazylia niewątpliwie bardzo różni się od Polski. Ale wszyscy mamy ten sam kłopot – głęboki kryzys cywilizacji.

L. Dowbor – Our Common Challenges – Concilium Civitas – 7p. – 2019

The Concilium Civitas international conference in Warsaw brought together eminent social scientists working at the world’s leading universities in economics, politics, history and others. The common concern is the deep deformation of political processes around the world, with right-wing populist regimes taking over in Poland, Brazil, US and other countries. My paper here is about Our Common Challenges. The world has changed. By this I mean a systemic transformation, not some cosmetic adjustments to the industrial capitalism we thought of as the definitive way of life. The complete book, Concilium Civitas 2019 Almanac is online in English, and both online and as paper-book in Polish. The papers are short and focused, a strong overview of our transformations.

Thomas Piketty e outros – A quem interessa aumentar a desigualdade? – Valor Econômico – 11/07/19 – 2p.

Thomas Piketty e outros - A quem interessa aumentar a desigualdade? - Valor Econômico - 11/07/19 - 2p.
Análise curta e precisa sobre o absurdo desta reforma da previdência, num país já tão desigual. Argumentos simples e claros por profissionais que entendem tudo da área.
Leia mais

Paulo Roberto Padilha e Janaína Abreu – A economia ao alcance de todos – Instituto Paulo Freire, São Paulo, 2019, 59 p.

A economia só se torna complicada quando queremos tapar o sol com a peneira. Na realidade, se trata do nosso dinheiro, dos nossos empregos, e todos precisamos entender o básico. Não é coisa de economista, é apenas bom senso. O exercício que empreendemos neste curso vai precisamente nesse sentido, utilizando como ponto de partida o meu livro, A Era do Capital Improdutivo, e a sua versão em vídeos de 10 minutos, um por capítulo. O livro online que aqui apresentamos representa contribuições de pessoas que fizeram o curso.
Leia mais

Jacek Żakowski, Oblężona Demokracja: Rozmowy – “SIC!”, Warszawa, 2019, 384 str

Powstała nowa rzeczywistość, do której nie pasują stare instytucje. Potężne procesy wymknęły się spod demokratycznej kontroli, wpychając nas w chaos, nad którym nikt nie umie zapanować. Wzrost roli pieniędzy w polityce, erozja społeczeństw obywatelskich, wyparcie etyki obowiązku przez etykę samorealizacji, ekonomizacja kultury, wszechogarniająca globalizacja, finansjalizacja gospodarki i relacji społecznych...Jacek Żakowski te kwestje przedstawił badawcom z różnych dziedzin, z różnych krajów, i w gruncie bardzo znanych osobistości. Wynikające wywiady, 27, są ogromnie interesujące, bo krótkie, żywe i dotyczące naszych czołowych wyzwań. Ostre dialogi, tekst płynie, bardzo warto.
Leia mais

Marilena Lino de Almeida Lavorato (Org.). BenchMais 4 : as 388 melhores práticas em gestão socioambiental do Brasil. São Paulo: Biografia, 2019. 184 p.

O quarto volume da série segue o padrão das edições anteriores com coletânea de artigos assinados por especialistas e resumos dos cases Benchmarking selecionados no período 2015 a 2018. Os cases são avaliados por banca internacional e aqueles que obtém score (a partir de 7.1) são certificados Benchmarking pela excelência das práticas adotadas e depois compartilhados em livros, revistas, vídeos e fóruns. Os cases organizados por edições, temáticas gerenciais e ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) se tornam um rico acervo de consulta e pesquisa para aqueles que querem aperfeiçoar-se com as inovações e práticas de excelência da gestão da sustentabilidade nas organizações. BenchMais 4 reúne 5 artigos e 388 cases.
Leia mais

Ivanilda Barbosa, Silvana Elias e Vânia Resende (Org.)- O Brasil à luz do espelho – FFLCH-Humanitas, 2019

Ivanilda Barbosa, Silvana Elias e Vânia Resende (Org.)- O Brasil à luz do espelho - FFLCH-Humanitas, 2019
Mais do que nunca precisamos de reflexão, de trocarmos as nossas visões, construirmos convergências. Este livro reúne 54 contribuições curtas e diretas de pesquisadores de diversas áreas, constituindo, segundo os organizadores, "uma pedagogia da resistência" contra o embrutecimento das relações humanas e o anti-intelectualismo. Uma ferramenta para todos nós.
Leia mais

Veinte años – Isaac et Nora – 2019 – 3min.

Mesmo num blogue que se quer sério e científico como este, cabe um pouco de arte e poesia. Escutem esta ingênua canção, eu me emocionei.
Leia mais

New Left Economics: how a network of thinkers is transforming capitalism – Andy Beckett – Guardian 25-06-2019, 5p.

Com a acumulação dos desastres ambientais, a tragédia da desigualdade e o caos da financeirização, constatamos uma necessidade de repensar a economia de maneira criativa. De certa forma, a complexa sociedade do século 21 não pode ser gerida com as simplificações do neoliberalismo. A articulação dos interesses econômicos, sociais e ambientais, e um outro equilíbrio entre corporações, estado e sociedade civil organizada estão no centro deste repensar das teorias econômicas. O artigo de Andy Beckett apresenta algumas das principais discussões na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, mas a discussão hoje é muito mais ampla. A própria economia que ensinamos está profundamente desatualizada, e novas ideias são bem vindas. Reformulando Margareth Thatcher, há sim alternativas.
Leia mais

Ladislau Dowbor e Zysman Neiman – Um Brasil sustentável: redução da desigualdade – Unifesp, Rasp, Um Brasil – 2018 – 47 min.

A desigualdade constitui o principal desafio e vetor de deformações da nossa sociedade. Permeia a nossa política, a economia, a educação, a segurança, e gera um clima de guerra permanente. Somos país onde a polícia mata 14 pessoas por dia. Não dá para esconder o sol com a peneira. Enfrentar a desigualdade é o ponto de partida para a construção de um país civilizado. Estou disponibilizando esse debate, de 47 minutos, porque entender quais são a principais dimensões da desigualdade, e os mecanismos da sua reprodução, é essencial. E evidentemente as medidas a tomar.
Leia mais

L. Dowbor. The Age of Unproductive Capital: New Architectures of Power – Cambridge Scholars, UK, 2019

L. Dowbor. The Age of Unproductive Capital: New Architectures of Power – Cambridge Scholars, UK, 2019
This book offers a very direct and readable analysis of the main challenges facing our societies today, such as reducing inequality, protecting the planet, and in particular mobilizing our financial resources which linger in tax havens and feed speculation, instead of funding the sustainable development we need. It precisely considers the most important factors, including corporate governance, financialization, capturing political power, and the limits to adequate national economic policies in a world dominated by global finance. The Brazilian experience has been highlighted. The book’s presentation of how sensible and productive policies are dismantled will be highly interesting for the international community, whether in the academic, corporate or government spheres.
Leia mais

Maria Amélia Corá e Rodrigo Motta (Orgs.) – Intersetorialidade e Redes: A trajetória do intelectual Luciano Prates Junqueira – Labrador Universitário, São Paulo 2019

Luciano Junqueira pensa organizações sociais de maneira integrada. Intersetorialidade, potencial das redes horizontais, impactos das novas tecnologias, sistemas participativos de gestão social, inovações no terceiro setor fazem parte desse universo de pesquisa sobre uma sociedade que busca novos rumos. “Intersetorialidade e Redes” é uma bela iniciativa que reuniu vários pesquisadores que trabalham na mesma linha de Luciano e decidiram prestar esta homenagem da melhor forma: apresentando pesquisas.
Leia mais

Arnaldo Nogueira e Ricardo Favoreto – CAPITALISMO IMPRODUTIVO: um infortúnio que assola a economia brasileira – Caderno CRH – vol.32 no.85 – Jan./Apr. 2019 – 1p.

Arnaldo Nogueira e Ricardo Favoreto sintetizam alguns dos principais argumentos do livro "A Era do Capital Improdutivo". O essencial é que estamos aprofundando os dramas ambientais e sociais, enquanto os recursos financeiros são desperdiçados em sistemas de especulação financeira que rendem mais que investimentos produtivos. É a era da financeirização, do poder dos bancos, dos paraísos fiscais. O capitalismo perde o que tinha de legitimidade. Confiram a resenha.
Leia mais

Ladislau Dowbor – A grande riqueza e a grande pobreza são igualmente patológicas para a sociedade – Com Ciência – Dossiê 208 – Agenda 2030 da ONU – 07/06/2019

O combate à desigualdade é uma necessidade ética. Não é concebível que no século XXI tenhamos manifestações trágicas de miséria. O básico, numa sociedade civilizada, não pode faltar a ninguém – e muito menos às crianças que não têm nenhuma responsabilidade pelo caos em que são jogadas. Não é uma questão de esquerda e direita, e sim de elementar decência humana. Estamos destruindo o planeta em proveito de uma minoria inoperante enquanto os recursos necessários para assegurar tanto as políticas ambientais como as de redução das desigualdades são desviados para atividades de especulação financeira. Acabar com a pobreza, assegurar crescimento e empregos, e promover a industrialização sustentável pertencem a uma lógica comum e integrada: democratizar o acesso aos recursos. Temos sim de evoluir para um novo pacto global se quisermos que os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável realmente se materializem.
Leia mais

Esther Dweck – Quando a economia é vista como ciência exata, saídas para crises são restritas a dados numéricos – IHU On-Line – 573 – 11.06.2019 – 3p.

Esther Dweck - Quando a economia é vista como ciência exata, saídas para crises são restritas a dados numéricos - IHU On-Line - 573 - 11.06.2019 - 3p.
Esther Dweck é professora e pesquisadora, e tem amplo conhecimento de economia aplicada, adquirido no Ministério de Planejamento, onde foi secretária do orçamento federal. Nesta entrevista ao IHU, ela vai direto ao ponto: “É preciso colocar no centro de um novo modelo de desenvolvimento a redução da desigualdade de renda e aumento do investimento social, ambos fundamentais para acelerar o crescimento econômico de forma mais inclusiva e ambientalmente sustentável.” Conhecimento e bom senso.
Leia mais

Entrevista Dowbor – A emergência da inversão: menos glorificação dos bilionários e mais bem-estar das famílias – IHU On-Line – Edição 537 – 11.06.2019 – 5p.

Entrevista Dowbor - A emergência da inversão: menos glorificação dos bilionários e mais bem-estar das famílias - IHU On-Line - Edição 537 - 11.06.2019 - 5p.
O capitalista de antigamente explorava os trabalhadores mas produzia, gerava produto e pagava impostos. A destruição do planeta é obra de uma minoria planetária que é improdutiva, desvia os recursos necessários para a reconversão das nossas economias para a sustentabilidade ambiental e a inclusão social. A fragilidade do atual sistema dominante consiste precisamente no fato de ser economicamente, socialmente e ambientalmente disfuncional. Como muitos economistas importantes que nada têm de esquerda hoje proclamam, de Joseph Stiglitz no Roosevelt Institute até Martin Wolf no Financial Times, este sistema perdeu a sua legitimidade.
Leia mais

Jacek Zakowski (Org.) – Almanach – Concilium Civitas; Fundacja Collegium Civitas – 2019/2020

The Concilium Civitas international conference in Warsaw brought together eminent social scientists working at the world’s leading universities in economics, politics, history and others. The common concern is the deep deformation of political processes around the world, with right-wing populist regimes taking over in Poland, Brazil, US and other countries. My paper here is about Our Common Challenges. The world has changed. By this I mean a systemic transformation, not some cosmetic adjustments to the industrial capitalism we thought of as the definitive way of life. The complete book, Concilium Civitas 2019 Almanac is online in English, and both online and as paper-book in Polish.
Leia mais

Joseph Stiglitz – Hora de enterrar um sistema fracassado – Outras Palavras tradução – jun. 2019 – 3p.

Outras Palavras traz a tradução do artigo de Joseph Stiglitz, "Nobel" de economia e ex-economista chefe do governo Clinton e do Banco Mundial, com posição dura sobre o desastre do neoliberalismo. Texto curto muito importante, considerando de onde vem. Em português.
Leia mais

Ivo Lesbaupin, Mauri Cruz (Orgs) – Novos Paradigmas para Outro Mundo Possível – Usina Editora/Abong, 2019

Estamos vivendo mudanças muito aceleradas. Os nossos paradigmas de análise se deslocam, e este livro que pensa as dinâmicas sociais e econômicas, questões básicas do bem-estar das pessoas, do meio-ambiente e dos valores que nos orientam, ajuda muito. Organizado por Ivo Lesbaupin e Mauri Cruz, traz nomes fortes como Leonardo Boff, Roberto Malvezzi, Marcos Arruda, Pablo Solón e vários outros. O meu artigo, A Burrice no Poder, (páginas 9 a 34) eu achei muito inteligente, mas sou suspeito.
Leia mais

Next Bank of England governor must serve the whole of society – The Guardian – 1p. 04.06.2019

Next Bank of England governor must serve the whole of society - The Guardian - 1p. 04.06.2019
Como PUC-SP estamos nesta lista dos que apoiam um resgate do papel das finanças como fomentadoras da economia. Aqui se trata do Banco da Inglaterra, mas enfrentamos o mesmo sistema financeiro que extrai os recursos dos processos produtivos e os aplica nas diversas formas de especulação. A financeirização é hoje objeto de um enfrentamento global. De cada 10 unidades extraídas, apenas 1 volta para o sistema produtivo. Este manifesto se aplica muito a nós mesmos e ao nosso Banco Central impotente.
Leia mais



© 2020 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar