La Era del Capital Improductivo

Presentamos aquí las recientes transformaciones económicas, políticas y sociales en Brasil, pero partiendo de la dinámica más amplia de cambios en la esfera mundial. El capitalismo actual funciona según nuevas reglas, con los mecanismos financieros, la llamada financiarización, jugando un papel central. Eso nos afecta a todos.

Além do PIB: medir o que importa e de forma compreensível

Screenshot 2021 02 12 at 15.57.31

Uma nota técnica sobre o problema das insuficiências do PIB no cálculo das atividades econômicas. O PIB não leva em conta a descapitalização do país em termos de recursos naturais, valoriza os desastres ambientais como aumento do PIB e assim por diante. O movimento pela modernização de uma contabilidade hoje completamente desatualizada é de suma importância, pois se o nosso “norte” econômico está errado, não adianta acelerar.

Estamos precisando de uma nova economia

new economy

A convergência das crises evidenciada com força pela pandemia está nos levando a repensar o próprio conceito de economia. Em vez de “leis” às quais deveríamos nos submeter, trata-se de pactos que devem servir ao bem-estar das populações e à sustentabilidade ambiental. São escolhas que dependem de nós, visando uma sociedade economicamente viável, mas também socialmente justa e ambientalmente sustentável. Temos de retomar o controle, depois de 4 décadas de austeridade, privatização e caos financeiro.

A subutilização de fatores de produção

subutilizacao fatores de producao

Somos um país rico, mas estruturalmente desigual. Esta situação é mantida e reproduzida por uma elite que prefere paralisar o país do que deixar outros promoverem o desenvolvimento. Aqui, em poucas páginas, a imensidão dos recursos produtivos que não usam e nem deixar usar. Nosso problema não é econômico, no sentido de falta de recursos, e sim de profunda incapacidade de organização política e social. Veja os potenciais.

O drama do arroz expõe as misérias do Agro

arroz

O preço do arroz subiu em média 20%, o feijão preto 30%, num país que tem 160 milhões de hectares de solo agrícola subutilizado (5 vezes a Itália), e gente batalhando por terra. Não é um surto inflacionário geral, e sim balbúrdia política: desde o golpe, reduziram os estoques reguladores, liquidaram a política de garantia de preços ao produtor, aumentaram as exportações em detrimento do mercado interno. É reflexo da fragilização do apoio à agricultura familiar (PRONAF), do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), da ausência de política agrícola que não seja a grande exportação. A balbúrdia atinge o prato de comida.

Os Direitos Humanos e a impunidade global corporativa

direitos humanos

As pessoas não se dão conta a que ponto as corporações transnacionais estão acima da lei, podendo inclusive escapar às leis dos países onde se instalam e burlar convenções internacionais. Marie Madeleine Hutyra apresenta o caso do desastre ambiental que a Chevron causou no Equador. Excelente relato sobre como funciona a dimensão jurídica do poder corporativo.

A Derailed Economy

LD1

We are starting to see the outlines of a global slow-motion catastrophe, a view that no longer belongs to original analysts but is advocated by the world’s leading researchers. The convergence of major environmental issues, exploding inequality, political dismantling and financial chaos has generated renewed searches for novel paths. The pandemic comes on top of these challenges, possibly creating a movement towards systemic change. Humanity has been serving the markets well. It is time to bring the economy around, making sure it serves sustainable development.