Cansado das declarações empoladas e de indignações capengas, resolvi apresentar alguns exemplos práticos de como funcionam as coisas na minha área, na universidade. A ideia básica, é de que simplificações ideológicas e discursos irritados estão frequentemente baseados em desconhecimento dos mecanismos. Antes de pensar em perversidade, vale a pena dar uma boa chance à falta de informação. (L.Dowbor)

Acessem em:

https://dowbor.org/wp-content/uploads/2011/08/3078-Texto-do-artigo-11116-1-10-20151028.pdf

Também disponível em:

http://diplomatique.uol.com.br/artigo.php?id=1033

http://www.snesup.pt/htmls/EFkuFAkVEFWiofSgQz.shtml