👏  Seja bem-vindo(a) ao nosso novo site! O site antigo ainda pode ser acessado aqui. Leia sobre o novo design do site e envie a sua opinião.
O site antigo ainda pode ser acessado aqui.
Protagonismo Comunitário em Paranapiacaba
Menu
SHARE
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Protagonismo Comunitário em Paranapiacaba

Autor
Ladislau Dowbor
Tamanho
Originalmente publicado
Data

Dissertação de Mestrado em Administração defendida em 28 de setembro de 2005, no IMES- São Caetano, sob orientação do Prof. Jeroen Klink

Com o autor, moretto13@uol.com.br

Importância do “pequeno turismo”: O trabalho de Moretto é uma análise interessante de formas de se dinamizar gestão participativa, a partir do caso de Paranapiacaba, no município de Santo André. Para quem não conhece, Paranapiacaba constitui uma pequena ilha urbana, de pouco mais de mil habitantes, no alto da Serra, e foi uma base ferroviária construida ainda pelos ingleses, no tempo da São Paulo Railway, rota do Café para o porto de Santos. Com o fim da fase áurea ferroviária, a região estagnou, apesar da beleza arquitetônica, do clima especial, da mata atlântica. Com a iniciativa de Santo André, que apesar de distante é a sede municipal, Paranapiacaba foi de certa maneira reanimada, baseada desta vez no “pequeno turismo”, baseado mais em pousadas e hospitalidade do que em grandes hotéis e altos  preços. Neste sentido é um estudo muito interessante para a área turística de pequenos municípios. O turismo passou de 41 mil em 2002, para 154 mil em 2004, surgiram lideranças comunitárias, constituiu-se um Conselho de Representantes, houve capacitação de agentes públicos, o pouco dinheiro público entrou na lógica do orçamento participativo. É um exemplo interessante de uma comunidade que, com um pouco de ajuda e estímulo do prefeito, tomou o seu destino em suas mãos e está se desenvolvendo. O desemprego baixou de 60% para 38%, a renda média subiu de 150 para 266 reais. É pouco, sem dúvida, mas é uma demonstração eloquente de que pequenas iniciativas podem gerar novas dinâmicas. E que a sempre comentada “viabilidade” dos pequenos se constrói.  

Autor: Marco Moretto neto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Receba recomendações de leitura no seu email.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.
Pesquisas Conexas
Arnaldo Nogueira, Ricardo Favoreto
– 3 de junho, 2019
– 6p.
O livro denuncia desacertos e também apresenta propostas. Aponta como indispensável a recuperação da produtividade da economia, que, a permanecer como está, tende a nos manter encurralados, sob o jugo do sistema financeiro.
Pesquisas Conexas
Pedro Saad (orientador: Ladislau Dowbor)
– 11 de setembro, 2018
– 124p.
O engajamento de empresas e investidores em ações sustentáveis em prol dos ODS é necessário e urgente. Temos Plena consciência de que enfrentar os problemas econômicos, sociais e ambientais que estão ligados à extrema pobreza e à desigualdade representam um enorme desafio e requerem massivos investimentos.
Assine a newsletter e faça parte da nossa comunidade.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.