👏  Seja bem-vindo(a) ao nosso novo site! O site antigo ainda pode ser acessado aqui. Leia sobre o novo design do site e envie a sua opinião.
O site antigo ainda pode ser acessado aqui.
Desenvolvimento Humano no Município de São Paulo (2000) – Uma cartografia socieoeconômica como contribuição ao planejamento de políticas públicas
Menu
SHARE
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Desenvolvimento Humano no Município de São Paulo (2000) – Uma cartografia socieoeconômica como contribuição ao planejamento de políticas públicas

Autor
Ladislau Dowbor
Tamanho
Originalmente publicado
Data

Dissertação de mestrado em Economia Polítrica, na PUC-SP, defendida em Abril de 2003, sob orientação do prof. Ladislau Dowbor

O trabalho pode ser encontrado na Biblioteca da PUC-SP, ou com o autor marcelpedroso@yahoo.com ; como o trabalho está igualmente disponível em CD, este será disponibilizado em : https://www.centrodametropole.org.br/pdf/IDH-M_marcel_pedroso.pdf

Marcel Pedroso realizou uma aplicação da metodologia dos Indicadores do Desenvolvimento Humano (IDH) ao município de São Paulo. O resultado é extremamente interessante, pois como os dados do Censo do IBGE, que serviram de base para a análise, existem de forma detalhada para os 12.287 setores censitários da cidade, obtem-se uma visão extremamente diversificada, com as ilhas de prosperidade no meio da pobreza, e vice-versa. No conjunto, trata-se de um excelente instrumento para planejamento detalhado de ações dentro da cidade, em cada sub-prefeitura, ou distrito administrativo.


Trata-se de  um passo importante na construção ainda muito lenta de um sistema integrado de informações para a gestão local, tema que temos trabalhado nestes últimos anos. A visão de Marcel é neste plano muito clara: “Parece claro que políticas descentralizadas exigem informações descentralizadas, capazes de diferenciar no interior das sub-prefeituras populações com características socio-econômicas heterogêneas ou, em outra direção, estabelecer agrupamentos homogêneos para políticas e ações com enfoques semelhantes”.


O Brasil descentralizou em parte as suas políticas sociais, mas o sistema de informações ainda continua dramaticamente centralizado. E a participação das populações nas políticas depende de uma informação detalhada sobre a sua própria realidade, Neste sentido a construção de instrumentos como este de Marcel Pedroso, ou o Mapa da Exclusão Social coordenado por Aldaiza Sposati, os trabalhos da Fundação João Pinheiro e do IPEA sobre condições de vida em municípios mineiros, os trabalhos do Pólis sobre informação gerencial para municípios, do IBAM/ISER/IDEH sobre indicadores ambientais urbanos, fazem parte de um esforço um tanto disperso nas iniciativas, mas convergente nos resultados, visando construir um sistema de informações sociais efetivamente apropriáveis pela sociedade civil, no nível das iniciativas sociais paraticipativas. A informação é um poderoso instrumento de democracia, quando efetivamente descentralizada e disponibilizada.


 

Autor: Marcel de Moraes Pedroso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Receba recomendações de leitura no seu email.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.
Pesquisas Conexas
Arnaldo Nogueira, Ricardo Favoreto
– 3 de junho, 2019
– 6p.
O livro denuncia desacertos e também apresenta propostas. Aponta como indispensável a recuperação da produtividade da economia, que, a permanecer como está, tende a nos manter encurralados, sob o jugo do sistema financeiro.
Pesquisas Conexas
Pedro Saad (orientador: Ladislau Dowbor)
– 11 de setembro, 2018
– 124p.
O engajamento de empresas e investidores em ações sustentáveis em prol dos ODS é necessário e urgente. Temos Plena consciência de que enfrentar os problemas econômicos, sociais e ambientais que estão ligados à extrema pobreza e à desigualdade representam um enorme desafio e requerem massivos investimentos.
Assine a newsletter e faça parte da nossa comunidade.
Nós não compartilhamos o seu email com ninguém. Você receberá em média um email por mês.