Acontecendo agora

Ivo Lesbaupin – Paulo Guedes nos levará ao fundo do poço – Iser Assessoria – Maio 2019, 3p.

"Paulo Guedes nos levará ao fundo do poço" afirma Ivo Lesbaupin em excelente artigo. Sim, a verdade é bem simples. Confiram.
Leia mais

L. Dowbor – Our Global Mess – Ethical Markets – April 2019 – 6p

In case you haven’t noticed, our challenges are ridiculously simple. We are destroying this only planet we have, for the benefit of the happy few, and the resources to do something about it are lingering in tax havens and other speculative drains. Well, I can be generous, and in the face of your incredulity or lack of understanding, I shall draw a picture. It is not only climate change and the dramas it is generating – you haven’t read the Stern report, I imagine – but the general pollution of fresh water, the forests being taken down, the soil being sterilized by monoculture, excessive tilling and chemistry, the destruction of biodiversity (we have lost 52% of vertebrates between 1970 and 2010), the disparition of bees and insects in general, the drama of overfishing, the antibiotics in our food and the appearance of resistant bacteria and so forth – all this will stimulate your imagination.
Leia mais

Ellen Brown – Bank on the People Instead of Wall Street Parasites – Truthout – may 2019

Ellen Brown - Bank on the People Instead of Wall Street Parasites - Truthout - may 2019
Ellen Brown explicita o mecanismo que faz o governo dar dinheiro aos bancos para que emprestem para ele, dando então mais dinheiro aos bancos sob forma do serviço da dívida. Ellen Brown é uma das melhores especialistas mundiais na luta pelo resgate do sistema financeiro.
Leia mais

Sanders, Ocasio-Cortez want to cap credit card interest rates at 15 percent – The Washington Post – 2p.

Sanders, Ocasio-Cortez want to cap credit card interest rates at 15 percent - The Washington Post - 2p.
Nos Estados Unidos estão escandalizados com os 21% ao ano que os bancos cobram de juros sobre cartão de crédito. Com razão, há dez anos eram 12%. No Brasil, é acima de 300%! Proposta nos EUA é retomar a lei anti-agiotagem e limitar a 15% ao ano.
Leia mais

Mapa exibe devastação de milhões de hectares na floresta Amazônica – NG – maio 2019 – 2p.

Mapa exibe devastação de milhões de hectares na floresta Amazônica - NG - maio 2019 - 2p.
Caros, muito importante este balanço do recrudescimento do desmatamento da Amazônia. Em 2002 foram destruídos 2,8 milhões de hectares. Em 2010 o governo havia conseguido baixar para 400 mil, um desastre ainda mas um imenso avanço. Agora voltamos para 1,6 milhões, o governo Temer conseguiu rapidamente multiplicar o desmatamento por quatro. O Bolsonaro incorporou o meio-ambiente no Ministério da Agricultura. Abriu ainda mais a porteira, o agronegócio anda solto, o preço ambiental, social e econômico a pagar é imenso, e o prejuízo para a imagem deste governo irresponsável também. É criminoso.
Leia mais

Dowbor – Economia para quem? – Jornal dos Economistas – Corecon RJ e Sindecon-RJ – maio 2019/ n.357 – ISSN 1519-7387)

Dowbor - Economia para quem? - Jornal dos Economistas  - Corecon RJ e Sindecon-RJ - maio 2019/ n.357 -  ISSN 1519-7387)
Aumentar a exclusão num país onde o eixo crítico estrutural é a desigualdade é muito mais que injusto, é burro. O que funciona é orientar a economia para o bem-estar da população. Isso não é populismo, é democracia econômica. O que os agentes efetivamente produtivos no país precisam não é mais discurso ideológico liberal ou neoliberal, é uma demanda forte e crédito barato. Ou seja, retomar as políticas sociais e os investimentos e reorientar o sistema financeiro para que fomente a economia, em vez de drená-la...
Leia mais

Roosevelt Institute – New Rules for the 21st Century – 2019 – 77p.

Roosevelt Institute – New Rules for the 21st Century – 2019 – 77p.
Um choque impressionante de realismo caracteriza esta excelente síntese dos novos caminhos que os Estados Unidos precisam trilhar para que a economia volte a servir à sociedade, não o contrário. Não se trata de “mais um estudo” de economia, e sim de uma sistematização dos principais desafios e medidas a tomar. O eixo central do relatório está centrado no duplo movimento necessário: reduzir o poder das corporações, e resgatar o papel das políticas públicas. O Roosevelt Institute, a começar por Joseph Stiglitz, se caracteriza pela seriedade das suas pesquisas e o bom senso das propostas.
Leia mais

Nick Hanauer – Income Inequality – TED Talk – (5,5min).

Mais um milionário que assume as suas fortunas mas explica porque colocar mais dinheiro para os mais ricos não funciona: o que as empresas produtivas precisam é de consumidores.… Leia mais

Ray Dalio: “Capitalismo falhou e precisa de uma reforma” – Infomoney – abril 2019 – 1p.

Não é só Delfim Netto, até o Ray Dalio, um dos grandes do mundo da especulação financeira - chamados educadamente de hedge funds - se deu conta que enriquecer só os de cima não funciona. Confira reportagem e o documento Why and How Capitalism Needs to Be Reformed (LD)
Leia mais

Rutger Bregman – Davos 2019 e Fox News

Convidaram Rutger Bregman, um jovem historiador, para falar em Davos, na linha de “também ouvimos pessoas progressistas”, numa reunião paralela e mais discreta, mas que foi gravada. O objetivo era ilustrar o lado simpático dos ricos, como eles querem ajudar os pobres. Em vez de se gabar com filantropia, Bregman desmontou a farsa. Com a repercussão internacional, a Fox, para mostrar espírito esportivo, o chamou para uma entrevista, dando lugar a um bate-boca extremamente divertido, também com grande impacto na internet. Confira os dois vídeos.
Leia mais

“Até tu, Brutus”?

Pela fala (3 min.) durante o Programa Roda Viva (08.04.2019), o Delfim Netto está abandonando o barco dos irresponsáveis no poder. Se até ele entendeu, temos esperanças.… Leia mais

Pedagogia do Opressor – George Carlin – Who owns you (youtube) – 3min – legendado

Confira o vídeo “Who owns you”, comentário de apenas três minutos do comediante norte-americano George Carlin, e entenda como funciona a pedagogia do opressor.… Leia mais

L. Dowbor – De onde vem o nosso super-ministro da economia?- 6p.

L. Dowbor - De onde vem o nosso super-ministro da economia?- 6p.
Ninguém se reinventa. E ninguém é chamado para dirigir a 8ª economia do mundo sem ser apoiado por um conjunto de interesses. Neste país onde se cobra ao mês juros que no resto do mundo se cobra ao ano, e se afundou em dívidas 64 milhões de adultos, mas também as pequenas e médias empresas, e até o Estado com a dívida pública, vale a pena lembrar de quem se trata.
Leia mais

An Ocean of Lies on Venezuela: Abby Martin & UN Rapporteur Expose Coup – 39 min. 2019

Venezuela é claramente a bola da vez. Não podemos esquecer que as intervenções no Afeganistão, Iraque, Líbia, Panamá e tantos outros sempre foram em nome de restaurar a democracia. Isso sem falar do ciclo de ditaduras latino-americanas no século passado. Alfred de Zayas, jurista americano com larga experiência em direitos humanos, apresentou o seu relatório sobre a crise na Venezuela na qualidade de enviado das Nações Unidas. O relatório destoa radicalmente do que a imprensa internacional e a nossa mídia apresentam. O vídeo é em inglês, mas muito compreensível, e vale muito a pena.
Leia mais

Ladislau Dowbor – Os péssimos cálculos sobre a previdência – 3p.- março 2019

Os grandes programas da nossa oligarquia são empurrados por fórmulas simples marteladas exaustivamente. É o que modernamente se chama de narrativas. Com o uso em escala industrial das redes sociais direcionadas, isso pega. Para derrubar Dilma, inventou-se um déficit que nunca foi significativo, e como ninguém entende das grandes contas, explicou-se que uma boa dona de casa só gasta o que tem. E pegou. Um discurso semelhante se faz hoje para tentar emplacar a desarticulação da previdência. A população está envelhecendo e, portanto, teremos menos pessoas em idade ativa sustentando os idosos, aumentando a “razão de dependência”. Há mais absurdos ditos sobre esta questão, aqui queremos apenas focar o fato de que temos uma gigantesca subutilização da nossa força de trabalho, e não idosos demais.

Dowbor – O culpado é você! – março 2019 – 3p.

A obesidade atinge grande parte da população mundial, diabetes está explodindo por toda parte, milhões morrem por ingestão de partículas produzidas pelos carros, novas bactérias resistentes surgiram com a generalização dos antibióticos colocados na carne que comemos, o câncer mata cerca de 10 milhões de pessoas, e quase ninguém consegue regular os agrotóxicos. Bem, a culpa, naturalmente, é nossa. Ou seja, nós como indivíduos, como consumidores.
Leia mais

Dowbor – Dia da mulher? – março 2019 – 3p.

Dowbor - Dia da mulher? - março 2019 - 3p.
“Os resultados da PNAD Contínua, de 2012 a 2017, evidenciam que, até 2014, o mercado de trabalho brasileiro apresentou incremento de ocupação, sobretudo do emprego formal. Redução da desocupação, que atingiu sua menor taxa na série; e aumento dos rendimentos do trabalho. Nos três anos seguintes, entretanto, tais resultados positivos foram parcial ou completamente revertidos” (18). Esse é o quadro geral, a partir de Temer e companhia a situação piora drasticamente para todo mundo. As mulheres, os idosos, os negros, os pobres em geral sempre sofrem o maior impacto. A briga é de todos nós. Boas informações ajudam, pinçamos aqui algumas aberrações.
Leia mais

Entrevista Dowbor – Vale: Os verdadeiros culpados da tragédia – Marcelo Menna Barreto / ExtraClasse – 3p.

O Brasil tem ampla tradição da extração mineral, tem excelentes engenheiros que sabem perfeitamente como fazer represas. Assim, tanto a tragédia de Mariana como a de Brumadinho apontam para um desajuste sistêmico nos processos decisórios empresariais: não são os técnicos que mandam, e sim gestores apontados pelos grandes acionistas que de mineração (ou de matadouros, ou de madeireiras etc.) não entendem nada. Entendem apenas de quanto vai render. E se o técnico dá um alerta, o conselho de administração vai seguir defendendo os acionistas, porque com os bônus ligados ao rendimento das ações, os gestores são solidários dos acionistas, o que explica inclusive os seus salários nababescos. E a corrupção vai servir para assegurar o apoio dos que assinam o laudo técnico. Esses desastres mostram a deformação profunda do sistema empresarial privado na era do capital financeiro.

Bernie Sanders – Estou concorrendo à presidência 19/02/2019 – 10min (Legendado)

O pronunciamento de Sanders e a visão de outro futuro para os EUA. O futuro do Brasil depende muito fortemente do futuro político dos Estados Unidos. O que abre esperanças, em particular, é que as eleições de 2020 podem constituir um poderoso refluxo político para o bem, a justiça social e a democracia. E isso poderá abrir muitas esperanças no Brasil, cujo governo é muito dependente, até de forma humilhante, do governo americano. Além de Sanders, surge nos EUA uma safra de candidatos que vão muito além dos tímidos avanços do partido democrata, e o essencial aqui não é a preferência por um ou outro, mas o tamanho da onda. A fala do Sanders resume de forma poderosa uma nova visão para o país, vale muito a pena.

Stefano Quintarelli – A revolução digital e transformações sociais – fev. 2019 – 10p.

Stefano Quintarelli - A revolução digital e transformações sociais -  fev. 2019 - 10p.
O capitalismo está mudando em profundidade. As características essenciais do capitalismo industrial estão sendo deslocadas. Na base das rupturas está a evolução para a economia imaterial, que gera novos tipos de controle (da informação mais do que das máquinas), de organização empresarial (mais plataformas do que fábricas), mais empregos fragmentados do que trabalhadores assalariados formais. Um denominador comum é que toda a máquina que passou a controlar o sistema hoje não está mais na mão de produtores, mas de intermediários dos mais diversos tipos, em particular dos sistemas digitais e financeiros. Um outro mundo está nascendo, e o presente artigo, de Stefano Quintarelli, com amplos traços gerais, constitui um esboço particularmente interessante do nosso futuro. Estamos nas mãos de intermediários.

Boaventura de Sousa Santos – A Nova Guerra Fria e a Venezuela – Sul 21 – 3p.

Como sempre Boaventura nos apresenta uma análise fria e tranquila sobre os problemas quentes da atualidade.

Rutger Bregman – Utopia para realistas: como construir um mundo melhor – Sextante, 2018 – 250 p. (original em inglês, 2016)

Rutger Bregman – Utopia para realistas: como construir um mundo melhor –  Sextante, 2018 - 250 p. (original em inglês, 2016)
O sucesso mundial do livro do Bregman se deve à forma prática e direta de tratar os nossos grandes dilemas. O que fazer com a desigualdade, com a jornada de trabalho, com as migrações, com o sistema financeiro que desarticula os processos econômicos, sociais e políticos. Enfim, vai direto para onde dói o calo e mostra como, no essencial, sabemos muito bem o que fazer, temos os meios, mas nos envolvemos desnecessariamente em inventar narrativas para evitar de mexer no absurdo que nos cerca. Eu tenho chamado isso de impotência institucional. Mas Bregman não apenas aponta os problemas chave e os rumos, como escreve de maneira prazerosa e direta. Em suma, é um ótimo livro, particularmente para os que se veem atolados em preconceitos e dramas ideológicos.

Eduardo Fagnani – Explicitando a Previdência – Projeto Brasil Popular – 21min.

Eduardo Fagnani, da Unicamp, um dos melhores conhecedores da previdência no Brasil, explicita o absurdo das propostas atuais. É aritmética. Paulo Guedes quer recuperar, com a reforma da previdência proposta, 1 trilhão em 10 anos. E quem vai pagar a conta não será quem deve, mas os idosos e outros que não têm armas para se defender. Faça as contas: só de isenções fiscais, estamos dando presentes de 350 bilhões de reais ao ano. A sonegação fiscal é da ordem de 500 bilhões. Os juros sobre a dívida pública, cerca de 350 bilhões. Só aqui já vamos bem além de 1 trilhão. E em paraísos fiscais as nossas elites têm cerca de 520 bilhões de dólares, quase dois trilhões de reais: nem investem nem pagam impostos. Afirmar que "sem a reforma da previdência, o Brasil quebra" é uma farsa. Aliás, só lembrando, Paulo Guedes é co-fundador do Banco BTG Pactual, que tem 38 filiais em paraísos fiscais. Paraísos fiscal serve para especulação financeira, evasão fiscal e lavagem de dinheiro.



© 2020 Ladislau Dowbor. Criação WowBrazil | Tema original Feelsen por Sérgio Vilar