O acesso livre e praticamente gratuito ao conhecimento e à cultura que as novas tecnologias proporcionam pode ser decisivo para resolver as múltiplas crises que enfrentamos hoje de caráter social, ambiental, cultural, político e econômico. Na visão do economista Ladislau Dowbor, tentar travar o avanço deste processo, restringir o acesso ao conhecimento ou criminalizar os que dele fazem uso não faz o mínimo sentido. Faz sentido sim estudar novas regras do jogo capazes de assegurar um lugar ao sol aos diversos participantes desse processo que se aproxima à lógica natural que por ser descentralizada é mais resiliente e faz emergir uma inteligência coletiva. Confiram entrevista ao PulsarCom: