Apesar do cenário econômico adverso enfrentado pelo país em 2017, os lucros dos bancos atingiram recordes históricos. O lucro líquido dos cinco maiores somou R$ 77,4 bilhões, montante 33,5% superior ao registrado em 2016. O maior lucro líquido do período foi obtido pelo Itaú Unibanco e correspondeu a R$ 24,9 bilhões, com alta de 12,0% em 12 meses (Gráfico 1). O segundo maior foi o do Bradesco, de R$ 19 bilhões, com crescimento de 11,1%, recorde para o banco (p.5). “No campo da política monetária, apesar das sucessivas quedas na taxa Selic, os bancos seguem com taxas de juros extremamente elevadas, restringindo e desestimulando o crédito produtivo e o consumo das famílias e inviabilizando a retomada do crescimento” (p.16).

Acesse a íntegra do documento aqui.

Fonte DIEESE