Share on Facebook18Share on Google+0Tweet about this on TwitterPin on Pinterest0Email this to someonePrint this page

Desigualdade parece tema batido. Mas não se trata apenas de injustiça: é um mecanismo que trava a economia, gera explosões sociais, desarticula a sociedade como um todo. Estamos muito além da mais-valia tradicional nas empresas produtivas. A mais-valia financeira permite explorar tanto governos com a dívida pública, quanto empresas e pessoas físicas, gerando uma classe de intermediários financeiros que não só não financiam a produção, o consumo e os investimentos públicos, os motores da economia, como os paralisam. Estamos na era da acumulação improdutiva de patrimônio, descapitalização da sociedade. É uma desorganização sistêmica. A reforma do sistema financeiro global (e nacional no Brasil) constitui o desafio central. Enriquecimento sem a contrapartida produtiva, “unearned income” na terminologia inglesa, gera rentistas ricos e economias travadas.

Em uma dezena de páginas, o relatório da Oxfam sistematiza a situação explosiva atual. São dados extremamente confiáveis, um documento essencial para entender as tensões atuais. Acesse neste link: https://www.oxfam.org.br/sites/default/files/economia_para_99-sumario_executivo.pdf, o sumário executivo do relatório da OXFAM(em português, 13p.)

E, se preferir, confira a íntegra do relatório (50 p.) em: https://www.oxfam.org.br/sites/default/files/economia_para_99-relatorio_completo.pdf