A convite do Senado Federal, Maurício Piragina (Xixo) e Ladislau Dowbor apresentaram na comissão de Meio Ambiente do Senado os possíveis caminhos para irmos além do PIB no sentido da reformulação das contas nacionais. Vejam a nota sobre o evento. (L. Dowbor)

 

 

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) discute neste momento a substituição do Produto Interno Bruto (PIB), como índice para medir o desenvolvimento de um país, por outro que incorpore variáveis sociais e ambientais, além da econômica.

O debate foi proposto pelo senador Jorge Viana (PT-AC), que defende a elaboração do novo índice, assim como o presidente da CMA, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), e outros parlamentares.

O PIB é criticado por se limitar à soma de bens e serviços produzidos por um país, não sendo capaz de medir o desenvolvimento. Com a criação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a Organização das Nações Unidas (ONU) incorporou expectativa de vida, educação e renda. Agora quer ampliar para um Índice de Desenvolvimento Humano Sustentável, levando em conta os custos para as futuras gerações.

Para discutir o assunto, a CMA convidou o presidente da Escola de Governo de São Paulo, Maurício Jorge Piragino; e os professores Ladislau Dowbor, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), e Menelick de Carvalho Netto, da Universidade de Brasília (UnB).

A audiência pública está sendo realizada as Sala 6 da Ala Nilo Coelho, no Senado.

Fonte: http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2012/08/28/cma-debate-adocao-de-indice-de-desenvolvimento-sustentavel