Uma nota interessante sobre o nosso grau de desinformação sobre os produtos que consumimos, como se a origem, o impacto ambiental e outros elementos importantes do consumo consciente não fossem importantes (L.D)

“Parto do princípio de que existe uma linha de pensamento válido, desde a ideia da economia total como a ideia de uma economia local. Presumo que o primeiro pensamento pode ser um reconhecimento da própria ignorância e da vulnerabilidade como consumidor dentro da economia total. Enquanto consumidores não conhecemos a história dos produtos que usamos. De onde exatamente eles vêm? Quem os produziu? Que toxinas que foram utilizados na sua produção? Quais foram os custos ecológicos e humanos de produzi-los e depois, para eliminá-los? Vê-se que tais questões não podem ser facilmente respondidas, e talvez nunca respondidas. Embora para uns seja acessível a compra de uma incrível variedade de produtos, a outros ela é negada. Em tal estado de ignorância econômica, não é possível escolher produtos produzidos localmente ou razoavelmente amigáveis às pessoas e à natureza. Também não é possível a esses consumidores influenciar a produção para sua melhora. Os consumidores que se preocupam com o manejo da terra sabem que nessa economia não há meios para realizarem essa prática. Para ser um consumidor na economia total, é preciso concordar em ser totalmente ignorante, totalmente passivo e totalmente dependente de fontes distantes e fornecedores com interesses próprios.”

“I am assuming that there is a valid line of thought leading from the idea of the total economy to the idea of a local economy. I assume that the first thought may be a recognition of one’s ignorance and vulnerability as a consumer in the total economy. As such a consumer, one does not know the history of the products that one uses. Where, exactly, did they come from? Who produced them? What toxins were used in their production? What were the human and ecological costs of producing them and then of disposing of them? One sees that such questions cannot be answered easily, and perhaps not at all. Though one is shopping amid an astonishing variety of products, one is denied certain significant choices. In such a state of economic ignorance it is not possible to choose products that were produced locally or with reasonable kindness toward people and toward nature. Nor is it possible for such consumers to influence production for the better. Consumers who feel a prompting toward land stewardship find that in this economy they can have no stewardly practice. To be a consumer in the total economy, one must agree to be totally ignorant, totally passive, and totally dependent on distant supplies and self-interested suppliers.”

Excerpts from The Idea of a Local Economy

Orion Magazine (2001)

Wendell Berry

Fonte: http://ukiahcommunityblog.wordpress.com/contact/the-idea-of-a-local-economy/