Todos estamos começando a nos preocupar mais com a nossa dimensão individual, como consumidores, frente aos problemas ambientais. Um estudo britânico, da Universidade de Oxford e da Comissão de Desenvolvimento Sustentável, traz indicações interessantes sobre a convergência entre comer de maneira mais saudável, proteger o meio-ambiente e ter impactos sociais positivos.


“No conjunto (o estudo) trouxe mais provas de sinergias positivas (o “ganha-ganha”, ou “win-win”) entre os impactos em termos de sustentabilidade do que tensões (tipo “win-lose”). Por exemplo, reduzir o cnsumo de alimentos e bebidas de baixo valor nutritivo (alimentos e bebidas de alto teor em gordura e açucar) mostrou ter impactos essencialmente positivos sobre a saúde, o meio-ambiente e na redução de desigualdades sociais”. O resumo executivo, das páginas 2 a 6, oferece uma visão de conjunto. Consumo saudável pode ser também consumo inteligente. (L. Dowbor)


Acesse o documento em http://www.sd-commission.org.uk/publications.php?id=1033