O estranho de uma crise financeira é que somos todos golpeados, mas não entendemos os mecanismos. Alavancagem, derivativos, hedge funds e outros termos misteriosos apenas encobrem a boa e velha esperteza. O artigo apresenta mecanismos, quem ganha, quem perde, quais são as propostas, e sobretudo que oportunidades se abrem para se batalhar alternativas mais amplas. (Versão atualizada em 01/07/2009).

Autor:Ladislau Dowbor