Partindo de três estudos de caso: a Rede Pintadas, a Associação de Pequenos Produtores da Bahia – APAEB/Valente e o Projeto de Policultura do Semi-árido (Umburanas, Ourolândia e Cafarnaum), o artigo aponta diferentes inovações suscitadas através das práticas de desenvolvimento local, permitindo redefinir critérios de relevância para sua avaliação ao incorporar um outro olhar sobre a sustentabilidade de tais experiências. (L. Dowbor)

Download