Dissertação de mestrado em Economia Polítrica, na PUC-SP, defendida em Abril de 2003, sob orientação do prof. Ladislau Dowbor

O trabalho pode ser encontrado na Biblioteca da PUC-SP, ou com o autor ; como o trabalho está igualmente disponível em CD, este será disponibilizado em : http://www.centrodametropole.org.br/pdf/IDH-M_marcel_pedroso.pdf

Marcel Pedroso realizou uma aplicação da metodologia dos Indicadores do Desenvolvimento Humano (IDH) ao município de São Paulo. O resultado é extremamente interessante, pois como os dados do Censo do IBGE, que serviram de base para a análise, existem de forma detalhada para os 12.287 setores censitários da cidade, obtem-se uma visão extremamente diversificada, com as ilhas de prosperidade no meio da pobreza, e vice-versa. No conjunto, trata-se de um excelente instrumento para planejamento detalhado de ações dentro da cidade, em cada sub-prefeitura, ou distrito administrativo.


Trata-se de  um passo importante na construção ainda muito lenta de um sistema integrado de informações para a gestão local, tema que temos trabalhado nestes últimos anos. A visão de Marcel é neste plano muito clara: “Parece claro que políticas descentralizadas exigem informações descentralizadas, capazes de diferenciar no interior das sub-prefeituras populações com características socio-econômicas heterogêneas ou, em outra direção, estabelecer agrupamentos homogêneos para políticas e ações com enfoques semelhantes”.


O Brasil descentralizou em parte as suas políticas sociais, mas o sistema de informações ainda continua dramaticamente centralizado. E a participação das populações nas políticas depende de uma informação detalhada sobre a sua própria realidade, Neste sentido a construção de instrumentos como este de Marcel Pedroso, ou o Mapa da Exclusão Social coordenado por Aldaiza Sposati, os trabalhos da Fundação João Pinheiro e do IPEA sobre condições de vida em municípios mineiros, os trabalhos do Pólis sobre informação gerencial para municípios, do IBAM/ISER/IDEH sobre indicadores ambientais urbanos, fazem parte de um esforço um tanto disperso nas iniciativas, mas convergente nos resultados, visando construir um sistema de informações sociais efetivamente apropriáveis pela sociedade civil, no nível das iniciativas sociais paraticipativas. A informação é um poderoso instrumento de democracia, quando efetivamente descentralizada e disponibilizada.


 

Autor: Marcel de Moraes Pedroso