Dissertação de mestrado em Administração, Umesp, setembro de 2002, 166 p. + volume de anexos – Orientação de Ladislau Dowbor.

 

As pessoas têm frequentemente uma visão simplificada das ONGs. A Pastorial da Criança é um organismo com núcleo pequeno, de 62 profissionais, que coordena as atividades de 135 mil voluntárias, que por sua vez atendem milhões de crianças. É quase, digamos assim, uma General Motors da área social, com impacto distribuído em mais de tres mil municípios. Independentemente do imenso impacto sobre as condições das crianças, trata-se de uma organização que funciona em rede, de forma extremamente descentralizada, onde a coerência do conjunto não é assegurada nem por lei nem por ordens do conselho de administração, mas por uma extrema riqueza de informações, que circulam entre todos. A informação aparece aqui como instrumento fundamental de articulação de um sistema flexível e desburocratizado, pois cada voluntário tem suficiente visão de conjunto para contribuir de sua própria iniciativa para o todo. Luciano Sathler debruçou-se justamente sobre a forma de organização da informação e da comunicação neste rico universo. O resultado é muito instrutivo, e nos ajuda a entender que podemos desenvolver atividades extremamente produtivas, fortemente motivadas, e muito articuladas, sem necessariamente recorrer à obsessão pelo lucro ou aos controles burocráticos que tanto desmotivam as pessoas nas grandes empresas. Trata-se aqui de aplicar a pesquisa sobre formas de gestão a um universo novo, o Terceiro Setor, que se expande rapidamente. É uma ótima leitura, bom proveito.

 

Autor: Luciano Sathler Rosa Guimarães